Vereadores de Aracruz aprovam concessão de auxílio-alimentação para eles mesmos

O benefício até então era concedido apenas para coordenadores e subcoordenadores de gabinete, assessores parlamentares e outros servidores da Câmara Municipal

0
588
Câmara Municipal de Aracruz. Foto: Divulgação

Com salário bruto de R$ 7.735,23, os vereadores de Aracruz passarão a receber pelo menos mais R$ 600,00 em seus vencimentos mensais. É que na sessão realizada excepcionalmente na última terça-feira 26 foi aprovada, por 10 votos a 6, a concessão de auxílio-alimentação para eles próprios. O benefício até então era concedido apenas para coordenadores e subcoordenadores de gabinete, assessores parlamentares e outros servidores efetivos e comissionados da Câmara Municipal.

O projeto que altera a Lei Municipal n° 2476, estendendo o benefício do ticket alimentação aos parlamentares, é de autoria de 16 dos 17 vereadores. Votaram a favor: Adriana Guimarães, Alexandre Manhães, André Carlesso, Artêmio Rossoni, Bibi Rossato, Carlinhos Mathias, Carlito Candin, Cecéu, Jean Pedrini e Marcelo Nena. Os contrários foram: Etienne Coutinho Musso, Léo Pereira, Paim, Roberto Rangel, Tião Cornélio e Vilson Jaguareté. O presidente da Casa, José Gomes, o Lula, não votou, mas era um dos autores da matéria.

De acordo com o projeto aprovado, o valor do auxílio-alimentação (tanto dos servidores da Câmara Municipal quanto dos vereadores) será reajustado no mês de maio de cada ano, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ou por outro índice que venha substitui-lo.

Muitos presentes na sessão foram contrários à extensão do auxílio-alimentação aos vereadores. No mesmo dia houve a aprovação o projeto de lei que reajusta o valor do auxílio-alimentação dos servidores municipais. O valor passará dos atuais R$ 400,00 para R$ 450,00. Também aprovaram o projeto de lei que concede ao servidor municipal, independente do vínculo, o direito de faltar ao serviço no dia de seu aniversário, sem prejuízo de seus vencimentos ou de qualquer outra vantagem ou benefício pessoal.

Também foi aprovado por unanimidade o projeto de lei que trata do reajuste dos vencimentos dos servidores municipais. A maioria deles terá seus vencimentos reajustados em 7%, retroativo a 1º de abril e aplicável sobre os valores vigentes em 31 de março de 2022. A exceção é a revisão dos vencimentos do cargo de professor, que será retroativa a janeiro de 2022.

PUBLICIDADE