Vendedora de sabão caseiro é exemplo de força de vontade em Aracruz

Josileide Costa quase que diariamente é encontrada no bairro Bela Vista, próximo ao Supermercado Devens

0
1573
Josileide escolheu o nome JKILUZ para os seus produtos. Segunda ela, "é uma referência a Jesus, a luz do mundo". Foto: Jasleon Humberto

Desde quando começou a vender sabão caseiro em Aracruz, há três anos, Josileide Costa, 58, mantém um sonho: o de criar e manter uma ‘lojinha’ dos produtos de limpeza que ela mesma fabrica em casa. Por enquanto, a ‘vitrine’ para eles segue sendo um carrinho de mão que a empreendedora quase que diariamente – pela manhã e à tarde – estaciona próximo ao Supermercado Devens do bairro Bela Vista.

A dona de casa conta que começou a vender sabão depois que o marido ficou desempregado. O produto, líquido ou em barra, é vendido a partir de R$ 2,00. “Eu sabia produzir o sabão e tomamos a iniciativa de produzir para vender. Quem compra, sempre volta. Esse retorno tem sido de grande ajuda para complementarmos a renda e conseguir pagar o aluguel da casa onde vivemos. Fiz à inscrição para uma casa popular em Barra do Riacho, mas ainda não tive resposta”, explicou Josileide.

Os produtos, inclusive, já tem nome definido: JKILUZ. “É uma referência a Jesus, a luz do mundo”, conta a dona de casa. É com força de vontade e fé, colocando o Senhor na frente de tudo, que Josileide quer seguir batalhando para realizar seu sonho. “Não penso em parar, mesmo se conseguir uma casa para residir em Barra do Riacho, ainda terei minha ‘lojinha’. O Senhor está me abençoando”, completa.

Josileide não tem telefone ou rede social para contato, mas pede a quem puder que a ajude com a doação de materiais como óleo de cozinha usado e soda cáustica para produzir o sabão líquido, que ela vende a R$ 6,00 (garrafa de dois litros), ou em barra, que é vendido à R$ 2,00 (unidade). A dona de casa, vale reforçar, quase que diariamente é encontrada no bairro Bela Vista, próximo ao Supermercado Devens.

PUBLICIDADE