Vandalismo e furtos de peças de bronze em túmulos de cemitérios de Aracruz

Danificar, inutilizar e deteriorar coisa alheia é crime

0
14
Placa póstuma furtada em túmulo. Foto: Divulgação/PMA

Depois que um vídeo do jornalista Michel Bermudes Auer sobre furtos de placas póstumas e outras peças de bronze dos túmulos do cemitério São João Batista, no Centro de Aracruz, repercutiu nas redes sociais, a prefeitura emitiu nota em que diz estar agindo para que os cemitérios da cidade estejam mais seguros e os casos de furto diminuam.

Michel é natural de Aracruz e tem familiares sepultados no cemitério São João Batista, o principal da cidade. No vídeo que compartilhou no Instagram, o jornalista fala revoltado da situação de descaso que presenciou no local na tarde do último domingo 1°. “O cemitério está abandonado e vem sendo depenado pelos bandidos”, escreveu na rede social.

Segundo a administração municipal, além do cemitério São João Batista, os cemitérios da Paz, no bairro Itaputera, e Jardim da Colina, no bairro Vila Nova, entraram na relação de pontos estratégicos do sistema de videomonitoramento como forma de coibir a ação dos criminosos.

Ainda de acordo com a prefeitura, os cemitérios contam com a presença de coveiros durante a semana, no período aberto à visitação, das 7h às 17h (horário em que os portões são trancados), além da equipe da guarda patrimonial que faz rondas todos os dias em horários alternados.

Secretário municipal de Serviços Urbanos, Almir Vianna ressalta que “vandalismos, depredações e roubos são um retrocesso e total falta de respeito com aqueles que já se foram. Já fizemos um levantamento das necessidades de cada cemitério e começamos a atuar para que novos casos não sejam registrados”.

Danificar, inutilizar e deteriorar coisa alheia é crime. Quem provoca danos ao patrimônio público é enquadrado no Artigo 163 do Código Penal Brasileiro (CPB). A punição prevista para esse crime é a detenção, que varia de seis meses a três anos, além de multa. Já em caso de furto – Artigo 155 do CPB -, a pena é de reclusão de um a quatro anos, e multa, e pode ser aumentada em um terço se o crime é praticado durante o repouso noturno.

Para denunciar furtos ou atos de vandalismo contra o patrimônio público no município, basta entrar em contato com a Polícia Militar através do número 190 ou através do Disque Denúncia 181, que recebe denúncias anônimas da população.

PUBLICIDADE