Vale vai construir dois viadutos em Aracruz e demolir o de Ibiraçu

Em toda a ferrovia serão construídos 22 viadutos, 23 passarelas e cinco passagens inferiores em cruzamentos

0
532
Viaduto de Monte Seco, entre Ibiraçu e João Neiva, será demolido. Foto: Divulgação

Com a renovação antecipada do contrato de concessão da Estrada de Ferro Vitória a Minas, a Vale, além da construção de uma nova ferrovia no Estado, ligando Vitória a Anchieta, e a construção de sete viadutos (3 em Cariacica, 2 em Aracruz, um em Colatina e um em Baixo Guandu), terá o prazo de um ano para demolir o viaduto de Monte Seco, entre Ibiraçu e João Neiva, no km 68,4 da ferrovia, ao custo de R$ 3 milhões.

Os viadutos em Aracruz serão construídos em Barra do Riacho, um no km 42,9 do ramal ferroviário e o outro no acesso ao Portocel. Haverá ainda a construção de uma passarela em Aricanga, no município de Ibiraçu (km 66,2), e reforma de duas passarelas em Fundão (kms 51,2 e 51,8) e duas em João Neiva (kms 75,4 e 84), além de vedações (construção de muros ou instalações de grades) da linha férrea em Fundão e Ibiraçu.

O viaduto de Monte Seco, construído em 1955 e desativado, terá que ser demolido em até um ano após a assinatura do contrato com a ANTT, pois os estudos indicam a possibilidade de acidente com o desabamento da estrutura, que está condenada há anos, quando foi desativada, no início dos anos 2000, após a construção do desvio na rodovia BR-101.

Em toda a ferrovia serão construídos 22 viadutos (R$ 7 milhões), 23 passarelas (R$ 1 milhão cada) e cinco passagens inferiores em cruzamentos (R$ 6,3 milhões cada). Serão feita a adequação de 23 passarelas, implantação de 114 km de vedação da linha férrea e a realocação de parte do ramal ferroviário em Itabira (MG).

PUBLICIDADE