Um vereador eleito em Aracruz e dois em João Neiva são investigados por fraude no auxílio emergencial

TCU investiga nove eleitos no estado por fraude

0
5595
Os três eleitos eleitos foram beneficiados com o auxílio emergencial, sem terem direito

Um vereador eleito em Aracruz e dois em João Neiva estão na lista dos nove eleitos no Espírito Santo que são investigados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por fraude no auxílio emergencial. São eles Artêmio Rossoni (PSB), de Aracruz, e Celso Luiz Guzzo (PSD) e Eraldo Poleze (PV). O órgão fiscalizador encontrou 275 candidatos no Estado que declararam patrimônio acima do permitido para o recebimento do benefício.

A reportagem foi publicada hoje 23 pelo jornal A Gazeta. Artêmio Nunes Rossoni, 55 anos, informou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 1,498 milhão, divididos em três veículos e três terrenos, mas não se manifestou ao jornal porque recebeu uma única parcela de R$ 600,00.

Celso Guzzo e Eraldo Poleze também foram eleitos em desacordo com as regras do auxílio emergencial. Os dois declararam, respectivamente, patrimônios de R$ 516 mil e R$ 318 mil. Apenas Eraldo se manifestou ao jornal da Capital, afirmando que tem um bar em João Neiva, que é a sua única fonte de renda, mas ficou fechado durante a pandemia e por isso recorreu ao auxílio do Governo Federal, e garantiu que não recebeu os R$ 600,00.

O auxílio emergencial é destinado a trabalhadores desempregados e sem carteira assinada, com renda mensal familiar de até três salários ou meio salário mínimo por pessoa.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui