Torino Marques defende reabertura de bares e restaurantes

O parlamentar ressaltou as dificuldades do setor em função do fechamento por causa da pandemia

0
17
O deputado Torino Marques. Foto: Divulgação/Ales

Por Aldo Aldesco, com colaboração de Gabriela Zorzal

O deputado Torino Marques (PSL) fez um pronunciamento em apoio às reivindicações do Sindicato de Restaurantes, Bares e Similares do Espírito Santo (Sindbares) pela reabertura do comércio presencial nesta área. A manifestação ocorreu durante a sessão ordinária virtual da Assembleia Legislativa de segunda-feira 06.

O parlamentar ressaltou as dificuldades do setor em função do fechamento por causa da pandemia. O sindicato pleiteia uma solução junto ao governo estadual. “Eles já completaram mais de 100 dias fechados e sem quaisquer perspectivas de abertura ou plano de abertura gradual por parte do governo do Estado”.

Torino lembrou que muitos restaurantes estão funcionando com horário limitado durante a semana ou com venda pelo sistema de entrega em domicílio. “O Sindbares tem feito apelo demonstrando diariamente que são mais de 30 mil desempregados no setor. Tudo o que eles querem do governo agora é um plano de reabertura de bares e restaurantes, inclusive para os finais de semana”, informou.

“Já são quatro mil empresas que não vão mais voltar num universo de 18 mil em todo o Estado”, afirmou o deputado. Segundo ele, os bares e restaurantes pretendem abrir cumprindo as diretrizes nacionais de combate ao coronavírus, até o horário de 18h. “Isso daria um suspiro na economia desses estabelecimentos que estão em total desespero. Faço meu o apelo deles para que o governo faça um planejamento de retomada das atividades com a devida segurança de circulação e também o distanciamento social”, explicou.

Ele enfatizou ainda em seu discurso o sufoco dos comerciantes. “Trabalhar com proibição por tempo indeterminado é loucura, mesmo havendo compromisso de bares e restaurantes de cumprir as rigorosas regras de distanciamento, higiene e também circulação. Não podemos manter esse povo no limbo”, finalizou.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui