Suzano vende 2,8 milhões de toneladas de celulose e papéis no segundo trimestre de 2021

Os dados constam no balanço trimestral da companhia, a maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina

0
4
Unidade da Suzano em Aracruz. Foto: Divulgação

A Suzano comercializou 2,8 milhões de toneladas de celulose e diferentes tipos de papéis ao longo do segundo trimestre de 2021. Os dados constam no balanço trimestral da companhia, a maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina.

As vendas de celulose alcançaram 2,5 milhões de toneladas entre abril e junho. A celulose é a matéria-prima utilizada na fabricação de papéis sanitários, embalagens, fraldas, máscaras e papéis de imprimir e escrever em geral, entre outros produtos essenciais para o dia a dia das pessoas. No segmento de papéis, as vendas atingiram 296 mil toneladas.

A receita líquida da empresa totalizou R$ 9,8 bilhões, o maior resultado trimestral desde a constituição da Suzano S.A., em janeiro de 2019. A companhia opera 11 fábricas no Brasil, incluindo as unidades de Aracruz e Cachoeiro de Itapemirim no Espírito Santo, onde são produzidos, respectivamente, celulose e papéis sanitários.

Outro destaque positivo do trimestre foi a retração no nível de endividamento da empresa. A alavancagem medida pela relação entre dívida líquida e EBITDA ajustado caiu de 3,8 vezes em dólar ao final de março para 3,3 vezes ao final de junho.

A desalavancagem da Suzano ocorre mesmo diante do maior volume de investimentos da empresa. Apenas no segundo trimestre, os desembolsos em projetos de manutenção, expansão e outros totalizaram R$ 1,3 bilhão.

PUBLICIDADE