Suzano vende 11,9 milhões de toneladas de celulose e papéis em 2021

Resultados recordes reforçam solidez diante de novo ciclo de investimento

0
16
Unidade da Suzano em Aracruz. Foto: Divulgação

A Suzano comercializou 11,9 milhões de toneladas de celulose e diferentes tipos de papéis em 2021. As vendas de celulose alcançaram 10,6 milhões de toneladas e as vendas de diferentes tipos de papéis atingiram 1,3 milhão de toneladas no ano. A celulose é a matéria-prima utilizada na fabricação de papéis sanitários, embalagens, fraldas, máscaras e papéis de imprimir e escrever em geral, entre outros produtos essenciais para o dia a dia das pessoas.

A receita líquida totalizou R$ 40,1 bilhões, resultado da operação das 11 fábricas que a Suzano possui no Brasil, incluindo as unidades de Aracruz e Cachoeiro de Itapemirim, onde são produzidos, respectivamente celulose e papéis tissue (papéis higiênicos). A companhia também tem participação na joint operation Veracel em Eunápolis, Bahia.

Ao final do ano, a geração de caixa operacional totalizou R$ 18,8 bilhões. O EBITDA ajustado, outro importante indicador que mede a saúde financeira da Suzano, somou R$ 23,5 bilhões, a despeito da trajetória de forte elevação dos custos ao longo do ano. A previsão da Suzano é investir R$ 13,6 bilhões em 2022. A maior parte dos recursos, aproximadamente R$ 7,3 bilhões, será destinada à fábrica de celulose no município sul-mato-grossense de Três Lagoas. A unidade de Ribas do Rio Pardo tem início de operação previsto para o segundo semestre de 2024.

PUBLICIDADE