Suzano suspende transporte naval de madeira entre Caravelas (BA) e Aracruz

Prefeito de Caravelas diz que impasse com a Norsul é o motivo

1
527
O encerramento das atividades no Porto de Barcaças causou grande preocupação nas famílias caravelenses, no comércio local e para a administração pública

A Suzano informou, em nota oficial, que o processo de transporte de madeira via barcaças entre o Terminal Marítimo de Caravelas, no Sul da Bahia, e o Terminal Marítimo de Barra do Riacho, em Aracruz, terá as suas atividades paralisadas a partir de fevereiro, e que a madeira para abastecimento da Unidade Aracruz será transportada pela rodovia BR-101, o que trará de volta o intenso tráfego de carretas gigantes congestionando a via ainda não duplicada. Já o Terminal da cidade de Belmonte permanece funcionando.

Na informação, a Suzano considera também um plano de ação a fim de mitigar possíveis alterações no fluxo das rodovias, como a utilização de rotas alternativas e ações de reforço à segurança no trânsito. A nota afirma ainda que a empresa estuda a possibilidade de retomada das atividades e que pesquisa formas de operação ainda mais eficientes e sustentáveis, e o remanejamento de equipes e oportunidades de primarização (passar a fazer dentro da organização uma atividade que vinha sendo realizada por terceiros) para outras frentes de trabalho da companhia aos colaboradores que atuam nessa operação, mas não justifica o motivo da suspensão dos embarques.

Em vídeo gravado na segunda-feira 18, o prefeito de Caravelas, Silvio Ramalho, afirma que “a Suzano está interrompendo suas atividades em razão de divergência contratual com a Norsul, empresa que realiza o transporte de madeiras até Aracruz, com embarque no Porto de Barcaças de Caravelas”.

O impasse entre Suzano e Norsul, segundo o prefeito Silvio, resultou na suspensão da atividade por tempo indeterminado, não inferior a um ano, tempo necessário, segundo explicou a Suzano, para uma solução. O prefeito e diretoria executiva da indústria de celulose se reuniram em Salvador, quando foi apresentada a proposta de que a retomada da atividade vai dar início a um projeto novo, com a exportação da celulose.

O encerramento das atividades no Porto de Barcaças causou grande preocupação nas famílias caravelenses, no comércio local e para a administração pública, razão pela qual o prefeito de Caravelas reiterou a necessidade da Suzano em manter a sua responsabilidade social na absorção da maior quantidade possível desses pais de famílias em outras empresas vinculadas ou atividades adjacentes.

Iniciativas
Representantes das áreas de Relações Corporativas e de Desenvolvimento Social da Suzano reuniram-se na sexta-feira 22 com o prefeito Silvio Ramalho. O objetivo do encontro foi discutir alternativas para o município, em virtude da paralisação das atividades do Terminal de Barcaças, prevista para ocorrer em fevereiro.

A empresa apresentou diversas iniciativas, algumas das quais já em andamento, a fim de atenuar os efeitos da medida adotada em relação ao transporte de madeira em barcaças. A Suzano está empenhando esforços no remanejamento de equipes e oportunidades de primarização para outras frentes de trabalho da companhia aos colaboradores que atuam nessa operação. As entrevistas já foram iniciadas, com o objetivo de identificar posições em que possam atuar na Suzano em Mucuri, em outras regiões do Extremo Sul da Bahia ou em Aracruz.

A Suzano também está compartilhando os currículos dos colaboradores com outras empresas do segmento portuário, para que avaliem oportunidades para esses profissionais, que são especializados na atividade. Em outra frente, a empresa vai estender à população de Caravelas a participação em programas de aprendizagem que buscam desenvolver a capacitação profissional entre os jovens. Ademais, a empresa realizará, nos próximos dias, treinamentos aos colaboradores do terminal sobre empreendedorismo e mercado de trabalho.

Na reunião entre o prefeito e os representantes da Suzano, a empresa também informou que iniciou diálogos com consultorias voltadas a orientar sobre o fortalecimento da atividade turística na região de Caravelas. O objetivo é estruturar um planejamento que possa resultar na geração de trabalho e renda envolvendo o turismo.

Educação
Outra proposta da Suzano para o município foi avaliar a inclusão de Caravelas em iniciativas que oferecem suporte para a melhoria da educação em escolas municipais, buscando ampliar o índice de desempenho da cidade nesse quesito. Além disso, estão sendo estudadas medidas de fortalecimento da agricultura local, que já possui diversas iniciativas apoiadas pela Companhia.

O gerente de Relações Corporativas da Suzano, André Brito, reiterou na conversa com o prefeito que a empresa manterá iniciativas de educação ambiental e desenvolvimento social já realizadas em Caravelas e região. “Estamos abertos a contribuir com a busca de alternativas que possam estimular a geração de trabalho e renda na cidade”, disse Brito.

A Suzano gera cerca de 6 mil empregos diretos no Extremo Sul da Bahia, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social da região. Ademais, realiza diversos projetos e iniciativas voltadas ao desenvolvimento social e educação ambiental, englobando o PDRT – Programa de Desenvolvimento Rural Territorial, Colmeias (apicultura), Golfinho – atendimento a jovens em situação de vulnerabilidade social, entre outros. O objetivo é gerar e compartilhar valor com a região.

PUBLICIDADE

1 COMENTÁRIO

  1. UMA DAS EMPRESAS QUE O ESPIRITO SANTO TEM O MAIOR ORGULHO IMETAME, UMA GRANDE FIRMA COM GRANDES COLABORADORES ALTMENTE QUALIFICADOS QUE VESTEM A CAMISA DA EMPRESA., SENTEM ORGULHO DE TRABALHAREM NESTA FIRMA. PARABÉNS A TODOS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui