Suspeitos de agiotagem são presos em Fundão e Serra

Dois suspeitos foram presos. No inquérito policial consta que a dupla ameaçava as vítimas de morte, usando armas de fogo

0
118
O material apreendido. Foto: Divulgação

Policiais civis prenderam dois suspeitos de agiotagem e extorsão na quarta-feira 29, nos municípios da Serra e de Fundão. No inquérito policial consta que a dupla ameaçava as vítimas de morte, usando armas de fogo. Junto com um deles foram encontrados mais de R$ 500 mil entre cheques e notas promissórias.

O material apreendido estava com um homem de 32 anos, que é apontado pela polícia como agiota. As investigações apontam que o suspeito, preso em Fundão, fazia as negociações na empresa de autopeças da família, localizada em Serra Sede. Já o comparsa do agiota, preso na Serra, ajudava o empresário a cobrar os devedores, segundo a polícia. Para isso, ele utilizava uma arma. na maioria das vezes.

De acordo com o delegado Josafá Silva, que é responsável pela investigação, uma das vítimas da dupla foi colocada dentro do próprio carro e ameaçada de morte em função de uma dívida de R$ 60 mil. “Eles praticamente sequestraram essa pessoa. Levaram ela a um lugar ermo, botaram a arma na cabeça dela e a forçaram a assinar uma promissória de R$ 60 mil. Se ela não assinasse, eles iriam executá-la”, diz o delegado.

Um revólver calibre 38 e munições foram aprendidos. Além disso, foram encontradas mais de 15 planilhas com nomes de devedores, números de telefone, valores das dívidas e os juros cobrados. Cerca de 200 pessoas pegaram empréstimos com o empresário entre 2018 e 2020, com juros muito altos. Os dois suspeitos estão em uma unidade de detenção na Grande Vitória. Além de presos, eles perdem o direito de receber os débitos e as promissórias e cheques deverão ser devolvidos pela Justiça às vítimas.

PUBLICIDADE