Sudene fará de Aracruz o maior polo portuário do Espírito Santo

Projeção é de empresários e lideranças políticas ouvidas pela reportagem da FOLHA DO LITORAL

1
349
Aracruz já é o maior polo químico e naval. Foto: Divulgação

Com uma das melhores logísticas do Estado – portos, terminais marítimos, aeroporto, ferrovia e rodovias – o município de Aracruz, que já é o maior polo químico e naval do Estado, com a inclusão na área de abrangência da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) será também o maior polo portuário capixaba, projetando para um futuro breve um grande fortalecimento de sua economia, com foco no setor portuário, principalmente com as obras do Porto da Imetame e o futuro Porto de Barra do Riacho, além do desenvolvimento dos empreendimentos já instalados, como o Estaleiro Jurong, Portocel, Terminal Aquaviário de Barra do Riacho (TABR) e Terminal de Barcaças da Suzano.

Lideranças políticas e empresários projetam para o município a atração de mais negócios relacionados aos portos, ferrovias, ligados ao petróleo e gás, importações, exportações, dentre tantos outros que este incentivo da Sudene pode proporcionar, como explica o ex-deputado federal e atual secretário de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Marcus Vicente.

O empresário João Carlos Coutinho Devens destaca que Aracruz terá o segundo impacto de progresso da sua história. O primeiro foi o pré e pós-Aracruz Celulose (hoje Suzano) e o segundo será o pré e pós-Sudene. Já o também empresário Aderjânio Pedroni acredita que Aracruz, por sua localização e infraestrutura logística, será muito mais atrativa do que os municípios que já são abrangidos no Norte do Estado pela Sudene, e lembra que com a revisão do FUNDAP, o município poderá ter mais uma porta aberta frente à ascensão do setor portuário local.

Mesmo ainda fora da Sudene, Aracruz já tem previstos grandes empreendimentos, entre eles a modernização da planta de celulose da Suzano, ampliação do Portocel e o futuro Porto de Barra do Riacho, que deve ser explorado pela empresa que vencer o leilão após a privatização da Codesa e terá a maior logística do Estado. O município deve receber a maior parte dos R$ 9,3 bilhões em investimentos previstos para a microrregião do rio Doce até 2023, segundo o Instituto Jones dos Santos Neves.

Com a inclusão dos municípios de Aracruz, Itarana, Governador Lindenberg e Itaguaçu na área de abrangência da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), impulsionada com projetos do deputado federal Evair de Melo, os empresários, lideranças políticas, comerciantes e dirigentes de segmentos econômicos de Aracruz comemoram a importante conquista, que irá transformar o município em potência econômica.

As empresas que se instalam na região da Sudene têm direito a incentivos fiscais, que variam entre 30% e 75% sobre o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), além de descontos no PIS/PASEP e Cofins para aquisição de novas máquinas. A expansão da atuação no Estado é vista com bons olhos pelo mercado capixaba e pode gerar mais empregos e renda. A integração na área da Sudene traz muitos benefícios, como o desenvolvimento de projetos, melhor planejamento de ações integradas para a recuperação ambiental, melhores linhas de créditos e incentivos fiscais, abrindo portas para novos empreendedores de peso.


Empresários do Centro Empresarial Bela Vista ressaltam a construção de uma sociedade livre, justa e solidária com a chegada da Sudene

A Associação do Centro Empresarial Bela Vista (ACEBEVI) avalia como muito positiva a integração de Aracruz à área de abrangência da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A expectativa da direção da entidade com esta inclusão é a melhor possível, pois ela avalia que ao longo do tempo Aracruz aumentará ainda mais sua capacidade de se transformar em uma cidade polo, podendo receber grandes investimentos nacionais e estrangeiros com condições especiais para esses investidores. “Isso abrirá oportunidades também para as empresas instaladas no Centro Empresarial Guilherme Devens (Bela Vista), já que possuímos uma grande diversidade de segmentos que já atendem as grandes empresas instaladas no Brasil”, destaca João Borges, presidente da ACEBEVI.

João Borges ainda enfatiza: “nossa diretoria agradece todas as lideranças políticas e empresariais que há anos lutam para incluir Aracruz na Sudene. Quando pessoas do bem se juntam, o progresso acontece e o bem-estar social chega também. É um momento de muita alegria para toda a sociedade local. O setor produtivo passará a ter efetivas ferramentas para fazer novos investimentos e também modernizar suas estruturas, onde haverá isenção fiscal para muitas empresas”.

Na prática, avalia João Borges, a Sudene é importante para o desenvolvimento da economia de Aracruz e Região. “Vale realçar que a redução das desigualdades regionais ajuda em muito a construir uma sociedade livre; justa e solidária, reduzindo a pobreza e valorizando o setor produtivo para gerar emprego, renda e impostos, ou seja, todos ganham. Aracruz muda de patamar porque nossas empresas terão maior capacidade de competição e maior geração de emprego, o que tanto nossa sociedade necessita. Quanto mais empresas fortes tivermos, mais bem-estar social teremos. Parabéns aos homens de boa vontade. Aracruz agradece”, ressalta o presidente da ACEBEVI.


AMEAR avalia inclusão de Aracruz na Sudene

Para a Associação Movimento Empresarial Aracruz e Região (AMEAR), ter o município na área de abrangência da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) é um marco sem precedentes. “A Sudene acarreta investimentos e os incentivos fiscais concedidos são fundamentais para conectar estratégias e criar oportunidades. Estamos falando de empregos, mais renda para investir em saúde, educação e transporte, além de ser uma excelente oportunidade para discutir soluções facilitadoras para o desenvolvimento econômico integrado e sustentável do município”, destaca o presidente da entidade, Bruno Carlesso.

O presidente da AMEAR ainda enfatiza que “Aracruz será referência em estrutura logística. A exportação de gás passa pela região por meio de dois gasodutos que compõem o Modal Dutoviário. A Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) possui um ramal que corta o município. O Modal Marítimo é composto por um complexo portuário do Portocel e no futuro contará com o Porto da Imetame Logística. Já no Modal Rodoviário, o DER-ES pretende duplicar nos próximos anos a ES-010. Além disso, as obras do Anel Rodoviário Norte já começaram, restando apenas fechar o projeto do Anel Sul, ligando todas as saídas da cidade às rodovias BR-101 e ES-010. Agora é a hora da sociedade civil organizada e a administração pública agirem. A AMEAR, como agente catalizador do empreendedorismo, pretende fazer uma série de eventos para explicar a todos os benefícios da Sudene. Não deixe de participar”.

EMPRESÁRIOS, COMERCIANTES E LIDERANÇAS POLÍTICAS ANALISAM A INCLUSÃO DE ARACRUZ NA SUDENE

“O município tem todas as características que comprovam a importância de estar incluído na área da Sudene. Aracruz tem uma localização privilegiada, com um ambiente propício a atrair e abrigar grandes empresas, além de um conjunto de indicadores sociais e econômicos tornando-a forte em desenvolvimento e qualidade de vida, associada à responsabilidade social e ambiental”.
Dr. Luiz Carlos Coutinho, prefeito de Aracruz

“A Sudene é uma conquista importante para o município. Aracruz tem um diferencial de competitividade para atração de novos projetos e para o fortalecimento dos que já estão implantados. Através da política de incentivos fiscais de linha de financiamento da Sudene e dos fundos de desenvolvimento, especialmente os de incentivos fiscais, o município terá mais chances de competir na atração de novos investimentos, como é o caso do Porto da Imetame, que já é um diferencial para a cidade. Com a chegada da Sudene, serão fortalecidas as atividades de portos e indústria, fortalecendo o que já vem sendo desenvolvido, além de resultar em maior número de empregos na região”.
José Eduardo Faria de Azevedo, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico

“Que grande notícia é o fato de Aracruz ter a expectativa de se tornar um polo de atração de investimentos no Espírito Santo, a partir da entrada na Sudene. As previsões são de investimentos em infraestrutura, estradas, serviços e negócios de um modo geral. Quem sai ganhando é todo o Estado. É algo muito grande, um ganho muito forte para a cidade, que vai deixar Aracruz em condições de igualdade na hora de atrair grandes empreendimentos, e com isso gerar mais oportunidades em nossa região”.
Erick Musso, presidente da Assembleia Legislativa

“Meu objetivo é ampliar cada vez mais a abrangência da Sudene no Espírito Santo. Mais quatro cidades do Estado foram incluídas no radar para a atração de investimentos, que serão muito importantes para a retomada econômica”.
Evair de Melo, deputado federal, autor da emenda na Câmara que incluiu as cidades capixabas no projeto original de inclusão na Sudene. Governador Lindenberg foi adicionada no Senado como uma formalização. Antes parte de Colatina, o município se emancipou quando a cidade já fazia parte da autarquia, e por isso não constava como beneficiada da Sudene, por lei.

“Durante o meu mandato mais recente como deputado em Brasília, participei na Câmara Federal dos debates sobre a ampliação da área de abrangência da Sudene no Espírito Santo. Gerar competitividade em municípios-polo como Aracruz significa alavancar a economia também das cidades que estão ao redor, fazendo toda a região se desenvolver, com geração de oportunidades, emprego e renda para a população. E neste momento de pandemia, não poderia haver melhor notícia para o povo aracruzense. O município já observa um fortalecimento no setor portuário com as obras da Imetame e vai poder também atrair mais negócios relacionados aos portos, ferrovias, ligados ao petróleo e gás, importações, exportações, dentre tantos outros que este incentivo da Sudene pode proporcionar”.
Marcus Vicente, secretário de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano

“Esta aprovação, que ainda carece de sanção presidencial, representa um marco histórico para Aracruz, porque resgata sua condição de competitividade com os municípios mais ao Norte do Estado, o que adicionado aos portos já existentes e em implantação, ferrovias, melhoria das rodovias, instrumentação do aeródromo da Suzano, entre outros investimentos, colocará Aracruz em uma condição privilegiada para a atração de novos empreendimentos no segmento industrial, além de tornar as indústrias aqui instaladas mais competitivas”.
Luis Soares Cordeiro, diretor presidente da Estel, presidente do Sindifer e conselheiro da Findes

“A inclusão de Aracruz na Sudene será excelente, pois iguala o jogo em competitividade, permitindo assim a atração de investimentos em iguais condições com nossos vizinhos localizados acima do rio Doce. Aracruz terá o segundo impacto de progresso da sua história. O primeiro foi o pré e pós-Aracruz Celulose e o segundo será o pré e pós-Sudene. Vejo um futuro promissor para o município, estejamos, portanto, preparados e atentos às oportunidades. Fica a nossa profunda gratidão aos envolvidos que conseguiram esse grande feito”.
João Carlos Coutinho (Baby) Devens, sócio-proprietário da Rede Devens de Supermercados, diretor da CDL Aracruz e um dos vice-presidentes da ACAPS

“A inclusão de Aracruz na Sudene será um marco importante para que o município retome sua competitividade. Há 10 anos o município não anuncia um novo projeto, enquanto Linhares anuncia um a cada dois meses, atraindo, sobretudo, investidores do Norte e do Sul do país. Isso se dá pela competitividade que a Sudene impõe. Acredito que Aracruz, por sua localização e infraestrutura logística, será muito mais atrativa do que os municípios que já são abrangidos no Norte do Estado. Se esse benefício realmente se enquadrar da forma que está sendo proposto, teremos muito que agradecer e comemorar a geração de empregos a partir dos novos negócios estabelecidos em Aracruz. Vale lembrar que com a revisão do FUNDAP, o município poderá ter mais uma porta aberta frente à ascensão do setor portuário local. A administração municipal conta com um time competente e, junto com o setor empresarial, vai saber trabalhar muito bem esses benefícios, pois não pode perder as oportunidades de garantir empregos para os nossos jovens”.
Aderjânio Pedroni, sócio-administrador do Shopping Oriundi

“Com esta conquista, Aracruz fica ainda mais competitivo no setor econômico, o que pode ser traduzido em mais benefícios sociais. O município já contundo, além de estar numa posição geográfica privilegiada”.
Rogério Sarmenghi, empresário e escritor

 

 

“Abrigados na área de atuação da Sudene, Aracruz, Governador Lindenberg, Itarana e Itaguaçu poderão superar as desigualdades, a pobreza, as carências absolutas que enfrentam”.
Rose de Freitas, senadora

 

 

PUBLICIDADE

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.