Startup de Aracruz ajuda escolas a se digitalizarem

Apenas dois meses após o lançamento, a startup foi aprovada no programa internacional de aceleração de edtechs da Amazon

0
2
Cynthia Barros Scarpati, fundadora e CEO da Tecnolokid. Foto: Divulgação

Em operação desde 2019, a startup de educação capixaba Tecnolokid iniciou como uma escola de cursos extracurriculares para crianças de 6 a 14 anos. No entanto, com o fechamento durante a pandemia, a empresa mudou o rumo do seu modelo de negócios e lançou uma plataforma que ajuda escolas a digitalizarem o segmento de ensino fundamental. Apenas dois meses após o lançamento, a startup foi aprovada no programa internacional de aceleração de edtechs da Amazon.

Para atingir essa missão, a empresa desenvolveu uma plataforma de aprendizagem STEAM (sigla em inglês para as disciplinas de ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática) baseada em desenhos animados, games educativos, e-books e gamificação.

Apenas dois meses após o lançamento da plataforma, a startup foi aprovada no programa internacional de aceleração de edtechs da Amazon. Além do apoio da gigante internacional, a startup foi aprovada no ciclo 2021.1 do InovAtiva Brasil, o maior e mais abrangente programa de aceleração de startupsda América Latina.

A plataforma digital faz parte do Programa de Tecnologia e Inovação da Tecnolokid, que é uma disciplina curricular que pode ser implantada em escolas de ensino fundamental, sejam elas públicas ou privadas, remontando temáticas que vão do uso da tecnologia no dia-a-dia a temáticas mais avançadas como engenharia, design, programação, sustentabilidade, novos materiais, dados e segurança na internet.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui