Sicredi Serrana amplia área de atuação para o Espírito Santo

Inicialmente, o planejamento prevê a abertura de três agências em Vitória, Serra e Vila Velha, nas quais atuarão mais de 40 novos colaboradores

0
4
Marcos André Balbinot. Foto: Divulgação/Sicredi

Com o objetivo de abrir agências em Vitória, Vila Velha e Serra ainda no segundo semestre deste ano, a Sicredi Serrana chega ao Espírito Santo. Com uma trajetória de 35 anos marcada por importantes conquistas e referência consolidada na Serra Gaúcha e Vale do Caí, no Rio Grande do Sul, a cooperativa assume um novo desafio visando a sustentabilidade do seu modelo de negócio: ampliar a atuação para cinco municípios capixabas.

Inicialmente, o planejamento prevê a abertura de três agências em Vitória, Serra e Vila Velha, nas quais atuarão mais de 40 novos colaboradores. Para os próximos cinco anos, além destas, a previsão é de mais 12 agências, contemplando também os municípios de Cariacica e Viana. “Não se trata de uma decisão isolada, mas acompanha o movimento do Sistema Sicredi de ter presença nacional com atuação regional de suas cooperativas integradas”, afirmou o seu presidente, Marcos André Balbinot.

Na atual região de abrangência, os 124 mil associados representam 26% da população e 53% das pessoas jurídicas da área de atuação. Na perspectiva econômica, por sua vez, o volume de recursos administrados supera os R$ 6 bilhões e a carteira de crédito está em R$ 2,4 bilhões, o que corresponde a 55% do crédito rural e 45% do crédito comercial operado pelas agências bancárias instaladas na área de atuação, conforme estatística bancária mensal por município, do Banco Central do Brasil.

Estudos e consenso embasam decisão

O Espírito Santo conta com uma economia robusta, fato que o colocou como a única unidade federativa a obter nota ‘A’ do Tesouro Nacional com capacidade de pagamento de contas públicas, indicador que o torna muito competitivo e atrativo para receber investimentos. Somado a isso, o Estado apresenta uma identidade cultural similar ao Rio Grande do Sul. Vale ressaltar, como fatores adicionais que ratificaram a decisão da Sicredi: o espírito empreendedor do povo capixaba e a sua cultura de poupador. Há também um vínculo com o agronegócio, visto que o estado é forte no cultivo de café e de frutas.

No último ano, a Cooperativa debruçou-se em dados e em pesquisas de mercado sobre o Espírito Santo e também vem trabalhando o movimento de ampliação da área de atuação com o aval mais importante: o de seus associados. Nas tradicionais assembleias anuais, o projeto de expansão foi submetido à apreciação dos associados. Nos 27% de assembleias realizadas, praticamente 95% dos 2.800 associados consultados indicaram que devia-se avançar com o projeto acenando à diretoria, aos conselhos e aos delegados que poderiam tomar esta decisão após concluídos os estudos.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui