Sete razões para adotar um cão (em vez de comprar)

Adotar diminui o número de cães abandonados

0
11
Adotar ameniza o sofrimento dos animais

Os números sobre o abandono de pets no Brasil surpreendem e comovem. São mais de 30 milhões de cães abandonados nas ruas e em abrigos, esperando por um lar, de acordo com uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Por outro lado, existem 52,2 milhões de pets nos lares brasileiros, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ou seja, os brasileiros são apaixonados por animais, ao mesmo tempo em que o país lida com altos índices de maus-tratos e descaso com os pets. Então, em vez de comprar um cãozinho, por que não acolher um pet abandonado? A associação de proteção animal Patas Para você selecionou sete boas razões para escolher a segunda opção:

Adotar é resgatar uma vida
Os cães de rua vivem em um contexto vulnerável a diversos tipos de maus-tratos, correndo risco de vida. Os que vivem em abrigos, por sua vez, por mais que recebam cuidados, não têm o mesmo carinho e atenção igual ao de um dono. Quem adota, garante ao animal a oportunidade de sobreviver e desfrutar de uma vida mais feliz e saudável.

Adotar faz bem para a saúde
Diversos estudos mostram que ter um pet em casa faz bem à saúde. O convívio, afinal, estimula passeios, que por sua vez resultam em atividade física, contribuindo para que o dono não desenvolva estresse, ansiedade ou depressão. Do mesmo modo que quem adota pratica o bem para o pet, o animal proporciona momentos de alegria para a família toda.

Adotar não custa nada
Quem opta por acolher um animal abandonado economiza dinheiro, afinal, não precisa comprar nada. Cães de raça, em geral, são vendidos por preços altos e requerem cuidados que implicam em gastos com veterinário. Uma comparação entre um cachorro adotado e um comprado é que, além de o primeiro ser gratuito, os abrigos e organizações cuidam da saúde dele como um todo, incluindo a vacinação, tornando o processo mais fácil.

Adotar evita surpresas futuras
Algumas pessoas têm receio de adotar um cão adulto, por acreditar que terão dificuldades de adaptação em seu novo lar. Mas isso é relativo. Os animais acolhidos nessa fase costumam ser mais gratos. O cão adulto também evita surpresas, como crescer mais que o esperado ou apresentar um comportamento diferente de quando era filhote. Além disso, boa parte deles já vem castrada.

Adotar ameniza o sofrimento dos animais
O mercado de compra e venda de pets pode ser cruel. É comum ver criadores que exploram os animais de raça, forçando a reprodução em sequência, para gerar mais filhotes, infelizmente. Nesses criadouros, muitos animais não recebem atendimento médico adequado e vivem em ambiente com pouca ou nenhuma higiene. Adotar significa não financiar esse tipo de sofrimento imposto aos animais.

Adotar é mais sustentável
Nem todos os cães são adequados para o clima em que vivem. Os Huskys siberianos, por exemplo, necessitam de baixas temperaturas e sofrem com o calor. Optar por um cão vira-lata é uma atitude sustentável, pois evita que um animal sofra para se integrar ao clima ou ao estilo de vida do dono. E mais: como a maioria dos pets abandonados são Sem Raça Definida (SRD), eles são mais resistentes que os de raça e por esse motivo têm melhor imunidade e ficam menos doentes.

Adotar diminui o número de cães abandonados
Todos os animais merecem respeito, amor e proteção. Por essa razão, a adoção responsável proporciona uma vida digna para o pet. Além de tudo, quem adota salva mais uma vida, pois o cão adotado abre espaço para que outro animal de rua seja resgatado e acolhido.

PUBLICIDADE