Reserva de Sooretama pode impedir duplicação da BR-101 até Mucuri (BA)

ANTT propôs à Concessionária Eco101 que a duplicação da rodovia BR-101 seja feita da cidade de Sooretama até a Serra e suprimida até Mucuri, na Bahia, deixando de fora seis municípios

0
5
Foto: Divulgação

Para contornar o impasse do licenciamento ambiental com o Ibama em relação à Reserva Biológica (Rebio) de Sooretama, a ANTT propôs à Concessionária Eco101 que a duplicação da rodovia BR-101 seja feita da cidade de Sooretama até a Serra e suprimida até Mucuri, na Bahia, deixando de fora os municípios de Jaguaré, São Mateus, Conceição da Barra, Pinheiros, Pedro Canário e a cidade baiana, além da área de amortecimento da reserva, com 25 km no sentido Sul, entre Jaguaré e Sooretama, envolvendo a Rebio e a Floresta Rio Doce, da Vale.

Se por um lado a ideia resolve parcialmente a questão, por outro, prejudica os moradores desses seis municípios, que teriam a duplicação substituída pela construção de terceira faixa nos pontos críticos da rodovia. O estudo de tráfego apresentado pela Eco101 leva em conta que não há necessidade de duplicação naquele trecho, pois não há demanda de tráfego que justifique o investimento. Pelos dados de abril deste ano, pagaram pedágio na praça de Pedro Canário 126.917 veículos no mês (4.231/dia), e na de São Mateus 201.837 (6.728/dia).

O outro projeto apresentado à ANTT pela Eco101 prevê a duplicação de todo o trecho Norte, de Serra à Bahia, excluindo os 25 km da Rebio de Sooretama, devendo ser esta a primeira alternativa a ser analisada pela concessionária, mas que esbarra na posição do Ibama e do ICMBio, que descartaram qualquer tipo de autorização para duplicação no trecho e não querem desmembrar o licenciamento.

PUBLICIDADE