Regência e Povoação terão Bancos Comunitários para valorizar economia local

O projeto funciona com base no princípio da confiança: quem participa da gestão são moradores da localidade, conhecidos por todos e que conhecem as pessoas e as demandas locais

0
9

A Fundação Renova inicia a implantação de Bancos Comunitários em Regência e Povoação, em Linhares, com o objetivo promover o desenvolvimento comunitário a partir da implementação de estratégias que contribuam para dinamizar e aquecer as economias locais, incentivadas por meio da oferta do microcrédito solidário e da Moeda Social.

O projeto do Banco Comunitário prevê a contratação de dois Agentes de Desenvolvimento Local, responsáveis pelo atendimento à população e por operacionalizar a concessão de crédito. Obrigatoriamente, essas pessoas devem ser moradoras locais, de confiança das comunidades. Serão criadas Moedas Sociais exclusivas para cada uma das duas localidades participantes. Os Bancos serão geridos por moradores, devidamente capacitados, e a política de crédito será definida pela própria comunidade.

O projeto funciona com base no princípio da confiança: quem participa da gestão são moradores da localidade, conhecidos por todos e que conhecem as pessoas e as demandas locais. Com transparência, a comunidade acompanhará de forma constante a execução dos recursos destinados à iniciativa e poderá usufruir, a princípio, de três linhas de crédito.

O Banco ofertará Crédito Produtivo, que visa apoiar os empreendedores e incentivar a criação de novos negócios; Crédito Habitacional, destinado a pequenas reformas; e Crédito de Consumo, voltado à população de baixa renda. Outro aspecto importante para o projeto é a existência da Moeda Social, criada para circular exclusivamente dentro de cada comunidade.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui