Professora lança livro infantojuvenil que tem o rio Piraquê-açu como referência

O livro, segundo a autora, trata das "cosmologias das culturas indígenas", tendo como referência o rio, "um patrimônio natural", como ressalta

0
2

Por Elaine Dal Gobbo

A professora da Ufes, Marina Miranda, lançou o seu livro infantojuvenil, ‘Juá Piraquê-açu’. O livro, segundo a autora, trata das “cosmologias das culturas indígenas”, tendo como referência o rio, “um patrimônio natural”, como ressalta. Marina salienta a importância do rio Piraquê-açu para os indígenas. “É também um patrimônio espiritual. Abriga, além da força da natureza, a resistência dos povos que vivem à sua beira”.

A professora destaca ainda que o rio é palco e protagonista das histórias de vida e luta dos povos Guarani e Tupiniquim do Espírito Santo. “Esse rio é condutor das tradições que são passadas pela oralidade. Os povos indígenas são grandes contadores de histórias e ter uma escuta atenta a elas, com certeza, nos levará a rever nossos modos de vida”, acredita.

Lançado virtualmente em abril deste ano, o livro traz “cartas das crianças indígenas para o mundo e do mundo para as crianças indígenas”. Segundo Marina, os exemplares já se esgotaram e deve ocorrer um novo lançamento em Vila Velha, mas sem confirmação de data. A obra pode ser adquirida diretamente com a autora, pelo telefone 9 9900-1080, por R$ 40,00.

A professora, que é indígena não aldeada e leciona na Licenciatura Intercultural Indígena e na Educação do Campo, destaca que a Mostra tem as crianças como protagonistas e ressalta a importância do evento no atual contexto: “Temos que ter um bem viver vinculado com as forças da natureza. Estamos vendo as matas serem derrubadas. É o momento de falar dos índios como barreiras de derrubada das florestas”, defende.

PUBLICIDADE