Portocel inova na movimentação de celulose

O novo equipamento faz o engate automático dos fardos de celulose que são içados para o porão dos navios

0
69
O spreader automático foi desenvolvido pelo Terminal com o apoio dos parceiros Pöyry, Forte Mar e Saur (Foto: Rogério Sarmenghi)

O Portocel vai colocar em operação um equipamento que estabelece um novo patamar de eficiência na movimentação de celulose: o spreader automático, que leva a celulose até o porão dos navios. Construído com base nos pilares de segurança, produtividade e inovação, o equipamento nasceu da inquietação das próprias equipes do terminal portuário, que se debruçaram sobre o tema nos últimos anos em busca de uma solução que contribuísse para tornar ainda mais eficiente o embarque de celulose nos navios.

Concebida a solução, o porto contou com as parcerias da Pöyry, da Forte Mar e da Saur para o desenvolvimento conceitual do projeto e sua execução, cada qual com sua expertise. “O spreader automático é resultado de um intenso trabalho de estudo, planejamento e desenvolvimento de soluções de engenharia inovadoras e sustentáveis, processo que contou com o trabalho incansável de nossas equipes e com parcerias importantes, colocando nosso porto em um novo patamar na movimentação de celulose”, destaca Alexandre Billot Mori, gerente executivo de Operações Portuárias.

O novo equipamento faz o engate automático dos fardos de celulose que são içados para o porão dos navios. Com ele, o Portocel, que já é referência mundial em eficiência na movimentação dessa carga, amplia espaço para expandir serviços e explorar novas oportunidades de negócio, consolidando-se como opção logística diferenciada. O spreader automático está em fase de testes e a expectativa é de que a operação em escala seja iniciada nos próximos meses. O equipamento já vem despertando o interesse de outros portos que movimentam celulose ao redor do mundo.

Parceiras

A Forte Mar, empresa sediada em Aracruz e que fez parte desse projeto, destaca a importância dessa realização: “Estar junto com o Portocel em um projeto que vai dar um salto gigantesco no processo de embarque é um ponto alto na história de qualquer companhia. Me sinto honrado por fazer parte dessa história e que é o pontapé inicial para alavancar novas tecnologias e processos nessa área”, salienta Agostini Ribeiro, engenheiro mecânico da empresa.

A Saur, líder em soluções para movimentação de carga, pontua que o novo equipamento é um passo importante para a melhoria da performance da operação portuária conectada à cultura de inovação. “Devido à sua excelência operacional, o Portocel é o case perfeito para a modernização desse processo de carregamento, credenciando o equipamento para que essa inovação possa avançar com confiança e credibilidade também para outros portos”, disse Clayton Dill, engenheiro da Saur.

Uma das principais fornecedoras do mundo em serviços de engenharia para terminais portuários, a Pöyry acrescenta que o spreader automático incorpora os melhores conceitos de segurança e sinergias operacionais visando alcançar todas as necessidades no carregamento de navios de celulose. “Esse tipo de atuação da engenharia da Pöyry reforça o nosso permanente compromisso de estar junto a cada um dos nossos clientes, trabalhando para que suas necessidades sejam alcançadas, reforçando a nossa visão de construir o futuro e acelerar a transição para uma sociedade mais sustentável”, observa Carlos Afonso Saias, gerente de Infraestrutura, Logística e Projeto Especiais da empresa.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui