Pets podem ser doadores de sangue e ajudar outros animais em situação crítica

Procedimento é indolor e não possui contraindicação. Apenas 450 ml de sangue pode salvar muitos cães e gatos vítimas de acidentes e doenças crônicas ou agudas

0
5
Foto: Divulgação

Muitos são os pedidos de doação nos bancos de sangue brasileiros, ainda mais neste período de pandemia. Porém, ninguém está livre de sofrer um acidente ou descobrir uma doença grave, nem mesmo os nossos pets. Da mesma forma que hospitais e laboratórios solicitam doadores para salvar vidas, os veterinários também fazem parte dessa luta.

“Se os bancos de sangue para humanos já sofrem com a falta de doadores, imagine a dificuldade em conseguir sangue para os animais”, revela a veterinária Luana Sartori. O processo de doação para os pets dura cerca de 15 minutos e não possui contraindicação. Grande parte dos tutores não sabe como funciona esse processo tão importante para salvar vidas nos hospitais veterinários, por isso, alguns mitos são alimentados, aumentando a defasagem de doadores cães e gatos nos bancos de sangue.

O diretor da Virtus – laboratório e banco de sangue de Caxias do Sul (RS), Éverson Paludo, explica que cada 450 ml de sangue doado por um cão pode salvar outros em situação crítica, seja por atropelamentos, cirurgias de emergência ou doenças crônicas.

Após uma tricotomia, que significa a retirada dos pelos na região de coleta e antissepsia do local, o sangue é coletado diretamente na bolsa apropriada, sob constante agitação para homogeneizar e evitar a formação de coágulos. Paludo conta ainda que se o tutor preferir, pode ser feita a sedação do pet.

Os pets doadores de sangue com histórico de doenças infecciosas ou que tenham recebido transfusão não podem doar. Os cachorros que podem doar possuem idade entre 1 e 8 anos, peso mínimo de 27 kg e devem estar com vacinação e vermifugação atualizadas, controle de carrapatos e pulgas em dia e, preferencialmente, devem ter comportamento tranquilo. Para o caso das fêmeas, é proibida a doação se estiverem prenhes ou no cio. Os mesmos requisitos são obrigatórios para felinos doadores. Porém, os gatos devem ter entre 1 e 7 anos e peso mínimo de 4 kg.

Os cães vítimas de hemoparasitoses como, por exemplo, a doença do carrapato; e de linfomas são os que mais precisam de doações. No caso dos gatos, a leucemia felina é a principal urgência para bolsas de sangue. Porém, atropelamentos, picadas de cobras, intoxicações, problemas renais e no pâncreas também demandam necessidade de transfusões.

Oferecimento:

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui