Pessoas com comorbidades acima de 50 anos já podem se vacinar contra a covid-19 em Aracruz

0
67
Vacina Covishield, da AstraZeneca e Universidade de Oxford. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Portadores de cirrose hepática, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares, obesidade mórbida ou pneumopatias crônicas graves que tenham 50 anos de idade ou mais podem, a partir desta terça-feira 11, receber a primeira dose da vacina contra a covid-19 em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) de Aracruz. O mesmo vale para os pacientes imunossuprimidos acima de 50 anos.

A vacina disponível é a Covishield (AstraZeneca/Oxford). De acordo com a secretaria municipal de Saúde, a imunização contra a covid-19 nas UBSs ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h, sendo necessário apresentar CPF, além de laudo médico atualizado que comprove a comorbidade. Doentes renais crônicos maiores de 18 anos também já estão sendo imunizados.

Mais um grupo de profissionais das forças de segurança também irá receber a primeira dose da Covishield hoje 11. Amanhã 12, de 7h às 16h, no pátio da Prefeitura de Aracruz, será a vez dos profissionais da área da saúde receberem segunda dose da Covishield.

Segunda dose da Coronavac

Aracruz disponibilizou hoje 11, em todas as UBSs, a segunda dose da vacina Coronavac (Sinovac/Butantan) para idosos de 70 a 75 anos. A imunização ocorre até às 16h, sendo necessário apresentar o CPF, além do comprovante da primeira dose. Sem previsão de receber uma nova remessa da Coronavac, o município informou que tem disponíveis 400 doses.

Os números da vacinação contra a covid-19

Até a última sexta-feira 7, Aracruz havia aplicado 25.740 doses de vacinas contra a covid-19, sendo 18.133 correspondentes à 1ª e 7.607 mil referentes à 2ª. Foram imunizados 12.013 idosos (2.915 deles com duas doses), 2.691 indígenas (2.555 deles com duas doses), 2.597 trabalhadores da área da saúde (2.137 deles com duas doses), 264 profissionais das forças de segurança, 281 profissionais da educação e 287 portadores de comorbidades. A secretaria municipal de Saúde ainda não informou o número de doentes renais crônicos, pacientes imunossuprimidos e pessoas com síndrome de Down que já foram vacinadas.

PUBLICIDADE