Pandemia muda rotina de supermercados em Aracruz e Região

Controle de acesso, disponibilização de álcool 70% em pontos distintos e estratégicos, painéis para isolar operadores de caixa, marcações no chão para delimitar espaços, higienização contínua de carrinhos e cestas de compras e reforço na limpeza geral e desinfecção dos ambientes são algumas das medidas adotadas para a segurança dos clientes e colaboradores

0
143
Operadores de caixa, além de usar máscaras, contam com uma proteção acrílica que reforça a segurança no contato com os clientes

Reconhecido como atividade essencial da economia, o setor supermercadista não parou durante a quarentena de combate à pandemia do novo coronavírus. Em Aracruz e Região, com apoio de toda a cadeia de abastecimento – que também continua em plena atividade –, os supermercados, adequados à nova realidade vivenciada – uma adaptação que teve de ser rápida – continuam abastecidos e preparados para a demanda dos moradores.

Controle de acesso, disponibilização de álcool 70% em pontos distintos e estratégicos, painéis para isolar operadores de caixa, marcações no chão para delimitar espaços, higienização contínua de carrinhos e cestas de compras e reforço na limpeza geral e desinfecção dos ambientes são algumas das medidas adotadas para a segurança dos clientes e colaboradores que estão na linha da frente para garantir os serviços básicos. E como iniciativa que visa auxiliar a população a permanecer em isolamento social e contribuir para minimizar os efeitos da pandemia, alguns estabelecimentos adotaram as vendas online.

Nos supermercados de Aracruz o que se nota é um menor movimento de clientes, mas o volume de compras está normalizado, com um aumento considerável na venda de cestas básicas e produtos de higiene e limpeza, de acordo com empresários ouvidos pela reportagem da FOLHA DO LITORAL. Em comum, esses estabelecimentos têm trabalhado no sentido de fazer com que os clientes entendam as medidas adotadas em razão da pandemia não como uma obrigação, mas sim como uma forma de segurança de todos.

As medidas preventivas utilizadas nas lojas supermercadistas, inclusive, serviram de base para estabelecimentos de outros setores, que também precisaram se adequar para receber o público durante a crise gerada pelo novo coronavírus. Uma vez que as precauções adotadas pelos supermercados mostraram funcionalidade a ponto de conscientizar os consumidores sobre a necessidade delas, foi mais fácil para outros estabelecimentos seguir o exemplo.

Cuidados ampliados no Oriundi Supermercados de Aracruz e Linhares

Tão logo a pandemia do novo coronavírus afetou Aracruz e Linhares, o Oriundi Supermercados buscou a forma mais segura de receber e se relacionar com os seus clientes e colaboradores, prezando pelo bem-estar dos mesmos. Entre as medidas imediatamente tomadas pelo estabelecimento estão um completo processo de higienização e sanitização, a disponibilização de álcool em gel 70% e a instalação de painéis transparentes de acrílico para evitar contato direto entre operadores de caixa e clientes.

Para maior comodidade dos clientes frente ao momento que a sociedade atravessa, o Oriundi disponibilizou a opção de realização de suas compras pelos e-mails alba@oriundi.it (loja de Aracruz) e cremona@oriundi.it (loja de Linhares) ou WhatsApp: 99570-2383 (loja de Aracruz) e 99836-6692 (loja de Linhares). Os clientes listam os produtos que precisam e os recebem em até um dia útil no conforto de suas casas, devidamente separados em caixas específicas.

O serviço requer compras acima de R$ 150,00 e pagamento por meio de cartão de crédito ou débito. A entrega é gratuita na sede, e para outras localidades do município é cobrada uma pequena taxa de entrega. E por falar em comodidade, o Oriundi acaba de aderir ao pagamento via PicPay, um aplicativo que funciona como uma carteira digital.

O Oriundi também está alinhado com as medidas higiênico-sanitárias exigidas pelo setor supermercadista e decreto municipal para combater a disseminação do novo coronavírus. Todos os colaboradores, além de máscaras, utilizam óculos para maior proteção facial. O atual momento também virou oportunidade para o Oriundi Supermercados, que passou a vender máscaras de tecido estabelecendo mais uma ação de responsabilidade social: toda a renda obtida com a venda dos itens de proteção está sendo repassada à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Aracruz e ao Recanto do Ancião José Segatto, além da Associação Pestalozzi, de Linhares.

Penha Selvatici, gerente-geral do Oriundi Supermercados em Aracruz, enfatiza que os clientes têm elogiado a preocupação e cuidado do empreendimento com o bem-estar de todos. “Isso reflete a nossa dedicação diária de sempre atender e servir com conforto e qualidade, desenvolvendo e oferecendo alternativas que os nossos clientes precisam. Com esperança e confiança de que tudo vai se normalizar, o momento é de cuidarmos uns dos outros, mantendo sobretudo a segurança alimentar”, pontua.

As medidas de prevenção adotadas pelos Supermercados Devens em Aracruz e Ibiraçu

O Devens possui quatro lojas (três supermercados e um Atacarejo) em Aracruz e outras duas em Ibiraçu, e todas elas já estão ajustadas à realidade imposta pelo novo coronavírus. “Com planejamento e organização, contando com a compreensão dos nossos clientes e colaboradores, estamos atendendo todas as normas e padrões sanitários para atravessarmos com segurança esse momento inédito na vida do brasileiro”, destaca o sócio-proprietário José Ângelo Beg Coutinho Devens.

Em qualquer uma das unidades do Devens, clientes e prestadores de serviços, como entregadores e repositores, têm acesso após higienizar as mãos com álcool 70%. Os colaboradores fixos da empresa também fazem a higienização das mãos e dos locais onde trabalham. Operadores de caixa, além de usar máscaras, contam com uma proteção acrílica que reforça a segurança no contato com os clientes. A recomendação, inclusive, é de que seja priorizado o pagamento em cartão de crédito ou débito.

Nos Supermercados/Atacarejo Devens também foram redobrados os cuidados com a higienização dos carrinhos e das superfícies de contato. Onde há formação de filas, como nos caixas e no açougue, a empresa afixou fitas de sinalização para indicar a distância mínima que as pessoas devem manter entre elas por causa da covid-19.

O Devens também aderiu às vendas por WhatsApp. Os números para contato são 98119-8739 (Sede de Aracruz), 98132-8935 (Coqueiral) e 99607-2236 (Ibiraçu). A compra mínima é de R$ 100,00. De segunda a sexta-feira, a entrega ocorre no mesmo dia para compras realizadas até 16h30. Aos sábados é preciso consultar o atendente. O pagamento pode ser feito em cartão ou dinheiro.

PUBLICIDADE