Observatório da Indústria: Findes lança centro de inteligência de dados

Localizado no oitavo andar da sede da Federação, em Vitória, o Observatório irá atuar com inteligência e análise de dados e tem o objetivo de contribuir para a competitividade da indústria, para a tomada de decisões de investidores e para a definição de políticas públicas de desenvolvimento

0
35
Espaço físico do Observatório da Indústria

A Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) inaugurou na segunda-feira 30 o Observatório da Indústria, projeto que atuará com inteligência e análise de dados, com o objetivo de contribuir para a tomada de decisões de investidores e para o desenvolvimento do Estado.

Localizado no oitavo andar da sede da Federação, em Vitória, o Observatório irá atuar com inteligência e análise de dados e tem o objetivo de contribuir para a competitividade da indústria, para a tomada de decisões de investidores e para a definição de políticas públicas de desenvolvimento.

O lançamento do Observatório ocorreu em uma cerimônia no auditório da Findes, que reuniu representantes da Federação e de sindicatos, autoridades públicas, empresários e membros de instituições de ensino e pesquisa. A anfitriã do evento, a presidente da Findes, Cris Samorini, destacou o papel decisivo que o projeto passa a ter para o futuro do Espírito Santo, com a construção e a articulação de conhecimento focados em inteligência competitiva.

Em sua fala, a industrial citou uma frase do matemático londrino Clive Humby – “Os dados são o novo petróleo” – para reforçar a relevância do Observatório da Indústria. Segundo ela, informações bem estruturadas têm um potencial gigantesco de gerar bons negócios e desenvolvimento, mas isso só é possível se forem lapidadas e analisadas por quem entende do assunto.

Cris Samorini frisou que o Observatório sempre foi uma das prioridades da gestão, mas, em função da pandemia, foi necessário fazer ajustes e adiar um pouco o seu lançamento. Entre os produtos que já são desenvolvidos pela Federação e que exemplificam a qualidade dos estudos entregues à sociedade estão: o Indicador de Ambiente de Negócios (IAN), o IAN Cidade Saudável, o Indicador de Atividade Econômica (IAE-Findes), além das Rotas Estratégicas, que fazem parte do Projeto Indústria 2035.

O Observatório

O ambiente físico do Observatório da Indústria da Findes conta com o que há de mais moderno em termos de tecnologia, incluindo uma video wall (série de monitores conectados fisicamente, de modo a formar uma grande tela) composta por 10 telas, de 55 polegadas, ocupando um espaço de 8,62m². O espaço foi projetado para o desenvolvimento de soluções personalizadas, por meio de reuniões interativas de até 20 pessoas, para garantir o engajamento entre os participantes. Ou seja, a proposta foi a construção de um espaço mais intimista, que proporcionasse a conexão entre as pessoas, visando a cocriação de ideias e o desenvolvimento de soluções personalizadas e efetivas.

Equipe técnica

O time do Observatório é formado 25 profissionais das áreas de economia, estatística, engenharia, administração, ciências sociais, biologia e relações internacionais, além de quatro estagiários. No grupo, 13 são mestres e dois são doutores. A equipe atua de forma transversal e interdisciplinar, potencializando as diferentes habilidades, como análise e tratamento de dados, acompanhamento de indicadores, processos de automatização e obtenção de dados, condução de workshops, elaboração de notas técnicas, notas conjunturais e relatórios analíticos de diferentes temas e aplicação de pesquisas primárias.

Primeiro Observatório do Sudeste

A Findes é a 5ª federação do país a implantar o Observatório da Indústria. As Federações do Paraná (FIEP) de Santa Catarina (FIESC), do Ceará (FIEC) e de Goiás (FIEG) já possuem essa estrutura. No entanto, a Findes é a 1º Federação do Sudeste a implantar esse projeto, o que certamente ampliará a competitividade do Espírito Santo, que está localizado em meio aos grandes centros econômicos do país.

Áreas de inteligência

O espaço físico irá potencializar as entregas e serviços já realizados pelo Observatório da Indústria, com foco em cinco áreas de inteligência: Inteligência em Pesquisa, Inteligência em Dados, Inteligência em construção de Indicadores, Inteligência analítica e Inteligência em Planejamento estratégico. Essas áreas irão subsidiar e nortear a elaboração de entregas personalizadas alinhadas aos anseios do demandante, por meio de reuniões estratégicas e resolutivas, em um ambiente de trocas entre times, possibilitando um ambiente de cocriação de ideias e desenvolvimento de soluções.

Acesso aos dados e análises do Observatório

Atualmente, grande parte das análises, dashboards, notas técnicas, relatórios conjunturais, publicações e estudos estão disponíveis no Portal da Indústria para o público em geral. Além destas entregas, o Observatório da Indústria também atua com soluções para as diferentes instituições seja internamente com as entidades da Findes (Sesi, Senai, IEL, Cindes), com Sindicatos, Câmaras e Conselhos; seja externamente para a academia, o Governo em suas diferentes secretarias, o IJSN, o TCE, a Amunes, o Sebrae, entre outros. Com o Observatório, a expectativa é conectar ainda mais instituições, empresas, empreendedores e inovadores para o desenvolvimento de soluções personalizadas e efetivas aos interesses dos demandantes. Para aqueles que quiserem conhecer e contratar os serviços do Observatório da Indústria, basta acessar o link https://www.sphinxnaweb.com/surveyserver/s/findesobsind/Observatorio_Solicitacao/questionario.htm. Nesse link é possível realizar um agendamento de atendimento com uma breve descrição do motivo de sua visita.

PUBLICIDADE