O Homem por trás do Cristo

“Jesus – Um breve roteiro histórico para curiosos” reúne informações coletadas em 20 anos de pesquisas

0
6
Livro responde perguntas que intrigam cristãos e não religiosos. Foto: Divulgação

Alex Fernandes Bohrer

Quer se acredite ou não, é impossível negar a importância de Jesus Cristo na história do mundo ocidental. Guerras foram travadas e o amor foi compartilhado em seu nome por séculos. Mas quem foi o homem por trás da teologia? Quem foi o verdadeiro Jesus? Os cristãos o conhecem como o Messias, mas a história revela um homem cercado de mistérios. E para o desespero dos céticos, os registros são incontestáveis quanto à sua existência: ele foi um camponês pobre do primeiro século que andou pela palestina romana e incomodou políticos, reis, sacerdotes e pagãos.

Em “Jesus – Um breve roteiro histórico para curiosos”, lançamento da editora Chiado Books, o professor de História da Arte, Iconografia e Simbologia, Alex Fernandes Bohrer, traça o perfil do Messias cristão por meio de perguntas que intrigam a humanidade há séculos, entre elas: Como foi a infância de Jesus? Como era a sua aparência? Ele foi um taumaturgo ou revolucionário? Qual foi o papel das mulheres no cristianismo primitivo? Com uma linguagem direta e acessível, e pautado por uma longa pesquisa, Bohrer responde essas e outras questões e conduz o leitor aos grandes eixos do cristianismo primitivo.

“Jesus é um personagem que sempre permeou minha vida de pesquisador e professor, já que minha especialidade é Iconografia Cristã e História da Arte”, explica Bohrer. Também sempre tive interesse especial pelo cristianismo primitivo. A meu ver, entender esse contexto religioso é fundamental para compreendermos nossa própria civilização, com suas virtudes e mazelas. Como historiador, naturalmente os grandes mistérios da trajetória humana me intrigam. E a vida desse profeta palestino é um dos maiores mistérios de todos os tempos!”.

O livro examina evidências arqueológicas, textuais e extrabíblicas, unindo o ícone religioso ao personagem histórico e fornecendo uma base sólida para o leitor quanto ao universo que cercou a vida de Jesus, o que ele fez e o que fizeram com a sua trajetória. “Tenho dito em muitas palestras que Jesus é uma espécie de ‘cebola’ histórica. É uma metáfora bastante ilustrativa, pois ele é um personagem que tem várias camadas de realidade. Como uma cebola, quanto mais profundo vamos, mais nos aproximamos do Jesus histórico, de carne e osso; quanto mais camadas deixamos, mais nos aproximamos do Cristo, o Filho de Deus. Portanto, esses são entes diferentes: Jesus X Cristo. Não há contradições nesse jogo entre o histórico e o religioso. A própria Igreja Católica, por exemplo, prega que ele foi humano e divino na mesma medida. Crer no Cristo, é, portanto, uma questão de fé; entender Jesus, por outro lado, é uma tarefa da história e da arqueologia”, finaliza o autor.

Alex Fernandes Bohrer é um professor brasileiro, natural de Minas Gerais. Possui licenciatura e bacharelado em História pela Universidade Federal de Ouro Preto, mestrado e doutorado em História Social da Cultura pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi historiador da Prefeitura de Ouro Preto e membro titular do Conselho de Patrimônio e do Conselho de Turismo de Ouro Preto. Foi professor da FAOP (Fundação de Arte de Ouro Preto), onde lecionou as disciplinas História da Arte, Iconografia Cristã e Barroco Mineiro.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui