Nuvem rolo provoca vendaval em Aracruz

Segundo o Climatempo, o fenômeno meteorológico indica uma mudança no tempo com a chegada de uma frente fria depois de vários dias de tempo seco e muito calor na região

0
622
''Nuvem rolo' é registrada em Aracruz. Foto: Roberto Alves Barroso

Os moradores de alguns bairros de Aracruz foram surpreendidos no meio da tarde de hoje 14 por um forte vendaval, que espalhou muito lixo pela cidade. O vento forte foi provocado pelo fenômeno chamado ‘nuvem rolo’, que foi fotografada e filmada na praia dos Padres, por volta das 14h20, pelo agrônomo aposentado Roberto Alves Barroso.

Ele contou ao Portal G1 que pratica pesca esportiva e flagrou a nuvem quando voltava para a areia. “Saí para pescar mais cedo e tinha previsão da virada do tempo. Quando estava em alto mar, já tinha visto muito longe no horizonte a formação de nuvens. Atracamos o barco e eu fui dar um mergulho. Quando voltei, a nuvem surgiu numa questão de segundos”, disse.

Ele, então, deixou o celular gravando na modalidade time-lapse, um processo cinematográfico em que a frequência de cada quadro por segundo de filme é muito menor do que aquela em que o filme será reproduzido. Quando visto a uma velocidade normal, o tempo parece correr mais depressa.

Ainda de acordo com Roberto, logo após a passagem da nuvem o tempo fechou e ventos fortes atingiram a região. “Teve vendaval, começou a voar barraquinha, guarda-sol. Eu acompanho a previsão, já tinha o aviso de que o vento ia virar hoje, mas chegou mais cedo. O mar se transformou depois disso”, contou.

De acordo com o G1, o meteorologista Hugo Ramos, do Incaper, disse que o fenômeno é comum no litoral do Brasil, em particular Sul e Sudeste. A “nuvem rolo” é alongada, tipicamente baixa – entre 100 e 300 metros de altura –, em forma de tubo, que parece girar lentamente em torno de seu eixo horizontal. Ela também é solitária, ou seja, não é suplementar a outro tipo de nuvem.

Segundo ele, a formação deste tipo de nuvem ainda não é um consenso entre a comunidade científica de Meteorologia, e a teoria mais aceita é que o processo de formação da “nuvem rolo” está relacionado quando há um contraste entre massas de ar de diferentes tipos, temperaturas, umidade, densidade e o forte cisalhamento do vento, ou seja, a brusca mudança de direção e velocidade. Os ventos sopram de direções diferentes na base e no topo da nuvem, dando a ela o formato circular.

O vídeo acima (Divulgação/Climatempo) foi feito por Roberto Alves Barroso na praia dos Padres, em Aracruz, na tarde desta terça-feira, 14 de junho .
PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui