Motos barulhentas na mira da Polícia Militar em Aracruz

CDL pede que comerciantes não contratem motoboys com este tipo de moto

0
2312
Os infratores são, principalmente, entregadores temporários de lanches e refeições, os chamados freelances.

Por Jasleon Humberto
Policiais de trânsito em Aracruz intensificaram a fiscalização para multar e apreender motos que trafegam no centro da cidade em alta velocidade, colocando a vida dos pedestres em risco, e que estão com as descargas abertas, perturbando o dia a dia, e a noite também, de quem trabalha e quer descansar.

Os infratores são, principalmente, entregadores temporários de lanches e refeições, os chamados freelances. A Câmara de Dirigentes Lojistas faz um apelo aos associados, para que não contratem os serviços de quem usa motos deste tipo. Com o objetivo de prevenir acidentes de trânsito e garantir a segurança viária, o 5° Batalhão da Polícia Militar tem intensificado as fiscalizações.

De acordo com o chefe da Subseção de Trânsito do 5° BPM, tenente Adilton Rangel, estão sendo abordados carros e, sobretudo motocicletas, que lideram as estatísticas de acidentes. “Estamos empenhados em conscientizar a população sobre responsabilidade e segurança no trânsito, principalmente neste momento em que os hospitais se encontram sobrecarregados devido a covid-19. Muitos motociclistas acabam se vitimando por uma conduta errada no trânsito e vindo a ocupar um leito de enfermaria ou UTI que pode fazer falta para alguém que contraiu a covid-19”, reforçou o militar.

Em apoio à Polícia Militar, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) tem buscado conscientizar a categoria a contratar apenas motoboys que estejam trabalhando com motos regulares. “Também temos alertado os clientes do sistema delivery a não optarem pelos estabelecimentos que utilizam transporte irregular nas entregas”, destaca o presidente da entidade, Aderjânio Pedroni.

Outro objetivo da CDL com a conscientização é combater o uso do escapamento alterado propositalmente em motocicletas. A infração de trânsito também é um dos grandes motivos de incômodo entre os moradores. Vale lembrar que o ato é considerado infração grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira, mais o recolhimento do veículo ou documento veicular com prazo para regularização e apresentação.

Depoimentos
Com loja na avenida Venâncio Flores e morando na rua Professor Lobo, o comerciante José Maria De Carli não consegue atender os seus clientes e nem falar ao celular quando os motoqueiros que não estão regulamentados passam fazendo um barulho insuportável durante o dia, com as descargas das motos abertas. À noite, ao chegar em casa para o seu descanso, ver televisão e conversar com familiares, também não consegue. As entregas feitas pelos freelances em motos com escapamento aberto vão até quase meia noite, com um barulho ensurdecedor. Com bebê na família, não sabe mais como fazer. É muito sofrimento! José Maria pede providências por parte da Polícia Militar.
José Maria De Carli
Lojista do Comercial De Carli

“A ideia é que os motoboys estão abusando da paciência dos moradores. Pela CDL estamos fazendo uma campanha para que os comerciantes não contratem motos irregulares e os clientes que pedirem pelo sistema delivery também nao comprem mais de lojas que utilizem este tipo de transporte irregular, que perturba e muito os moradores. Quem tem crianças e idosos em casa sabe o que é uma criança dormindo e acordar com tanto barulho”.
Aderjânio Pedroni
Presidente da CDL

“É insuportável para quem mora na avenida Venâncio Flores conviver com o barulho das motos com descarga aberta. Realmente, vem incomodando demais, e até muito tarde as pessoas que residem na avenida, normalmente moradores mais antigos da cidade, inclusive meu pai, Lourival Santi, que fala que a noite fica impossível de dormir, porque passam na avenida com velocidade alta e barulho ensurdecedor”.
Bernadete Santi Scardua – lojista da Bambinos

“Gostaria de pedir que os motoboys, mototaxistas e outros respeitassem os moradores e comerciantes de Aracruz a não fiquem acelerando suas motos com escapamento aberto incomodando os mesmos, desnecessariamente. E se esse apelo não funcionar, peço aos moradores para não pedirem os serviços prestados por esses descumpridores da lei”.
Eliana – Ótica Elegance

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui