Jovens mobilizadores de Aracruz e Ibiraçu concorrem ao Prêmio PVE 2019

Os vencedores serão divulgados na Oficina de Pactuação do PVE, que ocorrerá em São Paulo, nos dias 11 e 12 de fevereiro

0
57
Corpo musical da BANMEL. Foto: Fagner Queiroz

O projeto Banda Marcial Ermentina Leal (Banmel), de Aracruz, e o projeto “Leitura, Câmera, Ação!”, de Ibiraçu, estão concorrendo com outros 18 projetos ao Prêmio Parceria pela Valorização da Educação (PVE) 2019, na categoria Jovens Mobilizadores.

Quatro projetos, de quatro municípios diferentes, serão escolhidos por voto popular (só é possível votar uma vez) no site premiopve.hardfunstudios.com/votes. A premiação é o apoio de R$ 1.000,00 para continuidade dos projetos. Os vencedores serão divulgados na Oficina de Pactuação do PVE, que ocorrerá em São Paulo, nos dias 11 e 12 de fevereiro.

De acordo com o site do Prêmio PVE, o projeto Banmel nasceu do desejo em manter a tradição das bandas marciais que existiam nas escolas, bem como oportunizar aos estudantes e jovens o contato com a música, afastando-os das drogas, violência e da prostituição, pois o distrito de Vila do Riacho é uma região muito vulnerável para tais práticas.

Já o projeto “Leitura, Câmera, Ação!”, foi desenvolvido a partir de uma ação realizada pelo grupo de mobilizadores sociais de Ibiraçu. Inspirada na leitura de livros de literatura, a atividade teve participação dos alunos dos 8° anos da Escola Estadual Nossa Senhora da Saúde.

O principal objetivo do prêmio é ampliar a mobilização e o compromisso de todos envolvidos na Parceria pela Valorização da Educação. A homenagem é dada para boas práticas e ações de destaque dentro do programa, uma iniciativa do Instituto Votorantim. Além da categoria Jovens Mobilizadores, existem outras cinco (Acompanhamento e Aprendizagem; Gestão Escolar; Gestão Educacional; Mobilização Social e Destaque Nacional), cujos vencedores serão escolhidos por meio de comissão técnica.

PUBLICIDADE