Jogadores do Tigres de Aracruz são monitorados por colete com GPS nos treinos

Mais do que permitir que os jogadores melhorem o rendimento, o monitoramento ajuda a prevenir possíveis lesões dos mesmos

0
111
Colete usado pelos jogadores tem GPS de monitoramento

A escola de futebol do Grêmio Esportivo Tigres de Aracruz conta com mais um diferencial para seguir revelando jogadores e destacando-se nas principais competições de categorias de base do Estado. Coletes com GPS começaram a ser usados para monitorar toda a atividade dos atletas durante os treinos. “São os novos aliados da preparação física para medir e dosar o trabalho dia após dia”, avalia o técnico Raí de Sousa.

Instalado na região dorsal do colete, um transmissor com frequencímetro disponibiliza em um aplicativo os resultados de cada jogador. Aceleração, alternância de movimentos, distância percorrida e frequência cardíaca são analisadas minuciosamente pelo celular e um relatório individual dos atletas é produzido para a comissão técnica.

Mais do que permitir que os jogadores melhorem o rendimento, o monitoramento ajuda a prevenir possíveis lesões dos mesmos. “Assim como os grandes clubes, nós confiamos nestes coletes inteligentes como diferencial. Estamos focados na evolução do nosso trabalho e ter a tecnologia associada a este processo é primordial”, destaca Raí.

Neste ano, o Tigres de Aracruz está trabalhando com três frentes: social, escolinha e alto rendimento. Com sede no Estádio Antônio Eugênio Bitti, o Bambu, a escola de futebol está perto de abrir uma filial no Clube da Orla, em Coqueiral. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (27) 99877-7217.

Pelo celular, a comissão técnica analisa a distância percorrida pelos atletas, os piques e as acelerações
PUBLICIDADE