Inquérito Sorológico da Covid-19 segue até sexta-feira em Aracruz

Trata-se de uma pesquisa para identificar a imunidade da população ao novo coronavírus, causador da Covid-19. Os resultados vão ajudar a secretaria de Estado da Saúde a definir medidas de contenção da doença

0
159
Na terça-feira 12, servidores da Prefeitura de Aracruz participaram de um treinamento com técnicas da secretaria de Estado da Saúde e receberam orientações de abordagem, preenchimento do questionário e coleta do material. Foto: Raquel de Pinho/SECOM PMA

Entre hoje 13 e a próxima sexta-feira 15, moradores dos bairros Bela Vista, Vila Nova, Vila Rica e São Marcos e do distrito de Jacupemba, em Aracruz, poderão participar da primeira de quatro etapas do Inquérito Sorológico realizado pela secretaria de Estado da Saúde. Trata-se de uma campanha de testagem da população capixaba para detecção de anticorpos do novo coronavírus, causador da Covid-19.

No período, cinco equipes – compostas, cada uma por um profissional de saúde, um entrevistador e um motorista, que estarão identificados com credenciais e paramentados com EPIs – irão visitar cerca de 200 residências em áreas conhecidas como setores censitários, conforme metodologia do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A escolha do domicílio e do cidadão que participará da campanha de testagem será feita por sorteio, o que faz parte da metodologia do estudo para garantir o resultado mais próximo do real.

No caso do paciente sorteado ser positivo, os demais moradores do imóvel serão testados, entretanto, a notificação para o inquérito será apenas do residente entrevistado. Além disso, se a equipe encontrar residentes com sintomas respiratórios, independentemente do resultado do teste, essa pessoa será orientada ou, se necessário, encaminhada para o atendimento em unidade referenciada para a doença.

De acordo com o subsecretário de Estado de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, o inquérito vai permitir que o governo possa obter uma fotografia da situação epidemiológica no Espírito Santo. “Nos dará a oportunidade de identificar quem já possui anticorpos para a doença. O participante responderá uma pesquisa e será coletado duas gotas de sangue para um teste rápido que fornecerá o resultado entre 10 a 15 minutos. O teste vai verificar se essa pessoa já entrou ou ainda não entrou em contato com o novo coronavírus”, explicou.

Os resultados coletados servirão para abastecer uma base de dados que serão estudados, de modo a contribuir no planejamento das ações de combate à Covid-19. “Com ele, poderemos conhecer o estágio da epidemia no Espírito Santo, ou seja, em que velocidade a doença tem avançado. Por falta de informações as projeções são muito precárias, desta forma a pesquisa vai permitir e estimar a progressão da doença. Teremos um panorama epidemiológico de como a doença se espalhou e quantas pessoas já foram infectadas e ajudará planejar ações de combate a epidemia com mais ou menos restrições à aglomeração e movimentação de pessoas”, disse Reblin.

A meta da secretaria de Estado da Saúde é de que 5,8 mil pessoas participem da primeira fase da campanha de testagem que, além de Aracruz, envolverá outros 18 municípios: Afonso Cláudio, Alegre, Barra de São Francisco, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Guaçuí, Guarapari, Linhares, Nova Venécia, Pedro Canário, São Gabriel da Palha, São Mateus, Serra, Venda Nova do Imigrante, Vila Velha e Vitória.

Na relação de municípios com menor densidade populacional, Aracruz também irá participar da terceira etapa do Inquérito Sorológico entre os dias 17 e 19 de junho. A pesquisa também ocorrerá em Baixo Guandu, Conceição da Barra, Ecoporanga, Iúna, Marataízes, Santa Maria de Jetibá, Sooretama e Viana, totalizando 27 municípios do Estado.

PUBLICIDADE