Ibiraçu completa 130 anos

O município é a capital estadual do pastel e agora reconhecido por ter a segunda maior estátua de Buda do mundo

0
42
O Mosteiro Zen Morro da Vargem, além do Grande Buda, uma imponente escultura de 35 metros de altura, tem outras 15 esculturas de budas sentados, entre outros atrativos diariamente abertos ao público. Foto: Vítor Nogueira

Capital estadual do pastel, lembrado pela manutenção das tradições italianas e agora reconhecido por ter a segunda maior estátua de Buda do mundo, o município de Ibiraçu completa 130 anos de emancipação política neste sábado 11. Atravessada pela rodovia BR-101 e a Estrada de Ferro Vitória a Minas e com muitas paisagens naturais, a cidade é uma boa morada. Que o diga o ibiraçuense Saulo Santiago. “Nasci em Ibiraçu, mas passei uma parte da minha infância na Grande Vitória. E voltar para rever meus amigos e minha família era sempre uma alegria. Visitar os pontos turísticos daqui é revigorar energias. Ibiraçu sempre terá lugar no meu coração. Sou um grande admirador deste lugar e faço questão de sempre estar ressaltando o tamanho do valor que é viver por aqui”, comentou.

Saulo Santiago (na Igrejinha construída no alto de uma pedra às margens da BR-101): visitar os pontos turísticos de Ibiraçu é revigorar energias. Foto: Arquivo Pessoal

Dados do IBGE mostram que, fundada em 11 de setembro de 1891 com o nome de Guaraná (em homenagem ao engenheiro Aristides Armínio Guaraná, veterano de Guerra do Paraguai que ajudou na instalação dos italianos na região em meados de 1877), a cidade foi rebatizada por um decreto estadual para Pau Gigante em março do ano seguinte. O nome era referência a uma grande árvore de copa extensa e frondosa que, inclusive, está retratada nos atuais símbolos municipais. Em 31 de dezembro de 1943, outro decreto estadual alterou o nome de Pau Gigante para Ibiraçu, que é a mesma expressão escrita em tupi-guarani de forma aportuguesada.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Ibiraçu

A economia de Ibiraçu, que com os anos deixou a cultura da cana-de-açúcar, passou a ser baseada principalmente no cultivo do café e do eucalipto. Hoje com uma população estimada em 12.701 habitantes pelo IBGE, a cidade também cresce por determinação dos investidores que concentra. No campo do empreendedorismo, destaque para as tradicionais casas de pastéis às margens da BR-101 tidas como “parada obrigatória” para os motoristas que trafegam pela rodovia. O sucesso é tanto que desde 10 de dezembro de 2019, Ibiraçu é a capital estadual do pastel, de acordo com a Lei n° 11.081, promulgada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Erick Musso.

O Santuário Diocesano Nossa Senhora da Saúde. Foto: Divulgação

O município de Ibiraçu também é famoso pelos pontos de turismo religioso que reúne. É o caso do Santuário Diocesano Nossa Senhora da Saúde, que anualmente tem a maior manifestação de fé Mariana do Norte do Estado. Há também a Igrejinha de Santo Antônio, construída como forma de promessa no alto de uma pedra às margens da BR-101, que virou local de orações e pedidos de muita gente. Já o Mosteiro Zen Morro da Vargem, além do Grande Buda, uma imponente escultura de 35 metros de altura, tem outras 15 esculturas de budas sentados, bem como a Praça Torii com seus impecáveis jardins e o notável portal Torii (o portão sem portão, que marca o diálogo entre a cultura Oriental e Ocidental) como atrativos diariamente abertos ao público.

PUBLICIDADE