Frente Parlamentar vai discutir alienação de imóveis da União

Os imóveis estão localizados em Vitória, Vila Velha, Serra, Aracruz, Guarapari, Linhares e Cachoeiro de Itapemirim

0
32
O deputado Delegado Lorenzo Pazolini. Foto: Divulgação/Ales

Por Gabriela Zorzal

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa autorizou, durante a sessão ordinária virtual de terça-feira 28, a criação de uma Frente Parlamentar para debater a alienação de imóveis da União localizados no Espírito Santo, por solicitação do deputado Delegado Lorenzo Pazolini. O objetivo do grupo, segundo o pedido do parlamentar, é discutir esse processo de alienação levando em consideração os interesses dos capixabas na destinação desses imóveis.

Durante a sessão, o parlamentar falou sobre o tema: “temos os galpões do IBC (Instituto Brasileiro de Café) em Jardim da Penha e o antigo campo do Santa Cruz, em Santa Lúcia, entre esses imóveis que deverão ser alienados. Fica o convite para que todos os deputados participem desse debate e, em especial, as lideranças comunitárias. É importante discutir a destinação desses espaços de modo a levar em consideração as comunidades. Precisamos procurar uma destinação social para essas áreas”.

Na justificativa para a criação da frente, Pazolini cita informações divulgadas pela Superintendência do Patrimônio da União no Espírito Santo (SPU-ES) sobre o processo de alienação de imóveis que serão comercializados até o final de 2020 no Estado. De acordo com o texto do projeto, mais de 500 imóveis de propriedade da União e localizados no Espírito Santo poderão ser comercializados, entre eles, 12 unidades de alto valor comercial e que totalizam, pelo menos, a quantia de R$ 50 milhões. Esses imóveis estão localizados em Vitória, Vila Velha, Serra, Aracruz, Guarapari, Linhares e Cachoeiro de Itapemirim.

A alienação de imóveis da União funciona como uma venda. Sobre esse tema, o governo federal divulgou recentemente que colocaria à venda imóveis urbanos de sua propriedade como uma medida para reduzir gastos e aumentar a arrecadação com a venda, em especial no caso de imóveis desocupados ou que foram declarados sem utilidade para o poder público.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui