Festival Rota dos Queijos em João Neiva tem cerveja artesanal, shows gratuitos e gastronomia

A Rota do Queijo, em João Neiva, está localizada às margens da rodovia BR-259. O percurso fica entre o distrito de Cavalinho e o trevo de Colatina

0
16
O público poderá experimentar vários tipos de queijos. Foto: Divulgação

Até domingo 24, o município de João Neiva promove o “1º Festival da Rota dos Queijos, no Centro Comunitário, com entrada gratuita. Na programação, shows gratuitos, cerveja artesanal e gastronomia, além de passeios aos pontos turísticos e aulas shows de gastronomia com chefs renomados.

Participam do Festival as queijarias Del Caro, Vila Veneto, Trevo, Bergantini e Giacomin e as cervejarias 3 Torres, Teresense, Moro e Drink. Na praça de alimentação, cardápios dos restaurantes Fornaciari, Armazém 027 e Divino Sabor – American BBQ. As atrações musicais serão com a Orquestra Dedilharcos, Cláudio Lyra, Grupo de Viola, Laís Rocha e convidados e Marcos Bifão.

A Rota do Queijo, em João Neiva, está localizada às margens da rodovia BR-259. O percurso fica entre o distrito de Cavalinho e o trevo de Colatina. Os estabelecimentos ficam bem próximos uns dos outros e os visitantes irão se surpreender com os espaços aconchegantes e os produtos de qualidade.

O 1ª Festival Rota dos Queijos é uma realização do Instituto Panela de Barro, com o apoio da Prefeitura de João Neiva, por meio da secretaria de Cultura, Turismo e Esporte do Governo do Estado; SEBRAE, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de João Neiva e Instituto Preservarte.

Rota do queijo artesanal

O primeiro ponto de parada é na Queijaria do Trevo. Com mais de 40 anos de história, a queijaria produz cerca de 150 quilos de massa por dia. Com uma variedade de mais de dez tipos de queijo, sendo o cabacinha o carro chefe do empreendimento. Além disso, no espaço também são produzidos os queijos montanhês, palmitinho e os saborizados. Já o tipo provolone ganha destaque na produção com torresmo, assim como o provolone com salame, que são criação própria.

Seguindo a rota, o próximo ponto de parada é a Vila Veneto Queijaria e Bistrô, que apresenta uma grande variedade de queijos finos. O espaço proporciona ao visitante uma experiência gastronômica e de contato com a natureza. Segundo o produtor Roberto Cozini, a Vila Veneto produz queijos tradicionais, como o Minas Curado e o Requeijão. Além disso, produz os queijos finos que são o Veneto Gourmet, Morbier, Veneto Gourmet Premium, Asiago e o Parmesão Reserva.

Outra queijaria que compõe a rota é a Bergantini. Com quase 28 anos de história, a família Bergantini recebe os visitantes com um bom café, acompanhado de uma deliciosa degustação de queijos produzido no local. Se, no início, a produção era de 12 quilos por semana, atualmente passa de 200 quilos. O queijo mais procurado na lojinha construída pelo empreendedor Carlos Bergantini é o tipo montanhês, de massa cozida e com muito sabor, mas os saborizados e o palmitinho também fazem muito sucesso.

O último ponto de parada da Rota do Queijo está em Cavalinhos e atende pelo nome de Queijaria Del Caro. Se antes o negócio da família, iniciado em 1920, era uma loja de secos e molhados, atualmente, o casarão ganhou uma bela reforma, sem perder as características do antigo e se tornou a loja da fábrica. Segundo a produtora Elda Del Caro, o queijo mais procurado do estabelecimento é o cabacinha com goiabada, mas no local também se encontra o palmitinho, montanhês, parmesão, queijos banhados no vinho e defumados em geral, como a linguiça artesanal, além do pernil defumado e o bacon.

A Queijos Giacomin, localizada em Santa Luzia, também é integrante da rota. Tudo começou com o empreendedor Hildo Giacomin, que há 22 anos iniciou a produção de queijo tipo muçarela e provolone. O negócio foi evoluindo e a produção aumentou ganhando o queijo tipo cabacinha. Há dois anos, Hildo Giacomin passou o empreendimento para a filha Gabriela Giacomin, que está tocando o negócio.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui