Fabricante de eletrodomésticos implantará unidade em Linhares

As obras terão início no mês de março e a fábrica deverá ocupar área de 65 mil metros quadrados, no bairro Bebedouro

0
8
O governador Renato Casagrande em reunião com representantes da empresa de eletrodomésticos Britânia. Foto: Hélio Filho/Secom

A empresa de eletrodomésticos Britânia confirmou, oficialmente, ontem 15, a intenção de implantar uma fábrica no município de Linhares. O investimento é de aproximadamente R$ 200 milhões. O anúncio foi realizado durante uma reunião com o governador do Estado, Renato Casagrande, no Palácio Anchieta, em Vitória.

Casagrande ressaltou a importância de empreendimentos que tragam mais oportunidades aos capixabas. “Mostra um trabalho intenso de busca de empreendimentos por parte do Governo do Estado. Para isso, nossa organização é fundamental, assim como nossa estabilidade institucional e incentivos. Tudo isso colabora e ajuda para que possamos receber empreendimentos como esse”, disse.

O governador prosseguiu: “O ano se inicia com anúncios importantes aos capixabas e nosso interesse é que tenhamos esse ambiente que possa atrair empreendimentos e gere oportunidades aos capixabas. São quase 200 milhões de reais em investimento, gerando praticamente mil empregos na primeira fase, além de ser uma empresa consolidada no mercado brasileiro”.

Na unidade serão fabricados aparelhos eletroportáteis, como liquidificadores, multiprocessadores e ventiladores, por exemplo. As obras terão início no mês de março e a fábrica deverá ocupar área de 65 mil metros quadrados, no bairro Bebedouro.

O diretor-presidente da Britânia, César Eduardo Buffara, destacou que a localização e o equilíbrio fiscal estão entre os fatores que contribuíram para que o Estado tenha sido o escolhido pela empresa para receber a nova planta. “As contas públicas do Espírito Santo são extremamente equilibradas e isso gera confiança para nós investidores. Seria muito bom se todo o Brasil adotasse essa preocupação com o equilíbrio fiscal. Vale destacar que também é um Estado que tem uma localização muito estratégica, que facilitará nossa importação de insumos, além de nos permitir abastecer todo o Brasil com os nossos produtos”, ressaltou.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, a vinda da empresa também favorece a economia local. “Uma fábrica deste porte é importante, pois junto com ela conseguiremos desenvolver uma nova cadeia de fornecedores, aumentando a geração de empregos e favorecendo o desenvolvimento regional”, disse.

Segundo o diretor-presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Maurício Cézar Duque, o empreendimento consolida o Espírito Santo como um dos principais destinos dos investimentos externos. “Com a vinda da Britânia para o Estado, temos um leque de empresas que alavancam o crescimento regional, geram empregos, fortalecem cadeias produtivas com outras empresas que prestam serviços e fornecem produtos. Esse é o modelo de desenvolvimento que o Bandes vem trabalhando para fomentar no Espírito Santo, de maneira equilibrada e com atuação estratégica”, pontuou.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui