Expedição faz mapeamento inédito do rio Doce e ganha plataforma de conhecimento

Navegação virtual de um dos maiores registros de uma bacia hidrográfica será incorporada a ferramentas do Google

0
14
Foto: Divulgação

A bacia do rio Doce, uma das mais monitoradas no país em relação a dados sobre a qualidade da água, foi cenário de uma expedição imersiva para captar e registrar, por meio de imagens, as condições atuais do rio. A Expedição Rio Doce é um mapeamento detalhado dos cursos d’água da região impactada pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), e que está incorporado às plataformas do Google Street View, com possibilidade de acesso de qualquer pessoa.

Foram mais de 1,5 milhão de imagens captadas durante 55 dias, em cerca de 600 km de percursos fluviais, marítimos, terrestres e aéreos, partindo do rio Gualaxo do Norte, em Mariana (MG), até chegar à foz do rio Doce, em Regência, Linhares. Trata-se de um dos maiores mapeamentos já feitos em uma bacia hidrográfica.

Para facilitar o acesso às informações e ampliar essa experiência imersiva, foi criada uma plataforma digital que, além do mapeamento detalhado, abriga conteúdo audiovisual, recursos interativos e informações sobre a qualidade da água. O projeto é uma das iniciativas para dar transparência às atuais condições socioambientais do rio e também gerar conhecimento sobre os trabalhos de reparação e compensação realizados pela Fundação Renova ao longo da bacia.

Durante a expedição, finalizada em janeiro deste ano, a equipe chegou a um total de 190 mil imagens captadas especificamente com uma câmera 360 graus. São essas imagens que compõem o percurso publicado no Google Street View. Além da captação no rio Doce, outra equipe produziu minidocumentários e vídeos que registram personagens que têm suas vivências atreladas ao rio.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui