Evilasio Costa: quem perdoa está curado

Ativista da cidadania construtiva, o empresário tem enfatizado os avanços da Medicina Integrativa em suas palestras motivacionais

0
597
O empresário Evilasio Costa é um ativista da cidadania construtiva. Foto: Divulgação

O empresário Evilasio Costa, um ativista da cidadania construtiva, tem enfatizado os avanços da Medicina Integrativa em suas palestras motivacionais. Nesta entrevista, ele fala da emoção que é ver as pessoas despertando para esta nova realidade: existe uma profunda relação entre emoções e doenças, quem perdoa está curado.

Por que um empresário bem sucedido no ramo da telefonia celular se interessou por esse trabalho voluntário que tem o foco no perdão?

Acho que todos nós somos responsáveis pelo bem-estar coletivo, esse é o princípio básico do movimento da cidadania ativa, do qual eu faço parte. Se a vida tem sido tão generosa comigo, me permitindo expandir a minha empresa e empregar tantas pessoas, eu tenho que dar a minha contrapartida. Como? Usando o conhecimento que tenho na área da Medicina Integrativa, que torna o paciente co-responsável pela sua cura. A doença é na verdade um sinal de que algo, no campo das emoções, precisa mudar para que a cura se concretize. Fui voluntário no Hospital São Camilo, em Aracruz, por um bom tempo. Nessa época, estudei profundamente a relação entre doenças e emoções.

Como nasceu o desejo de doar o seu tempo para ensinar às pessoas atitudes simples que colaboram para a cura das enfermidades?

Eu sempre fui assim: se descubro algo que me faz bem, imediatamente tenho o impulso de compartilhar com mais pessoas. Fui falando para pequenos grupos e, quando me dei conta, os pedidos foram chegando e as plateias aumentando. Entendi como um chamado de Deus.

Por que as pessoas têm tanta dificuldade para perdoar?

Falta de treino. Vamos tomar como exemplo o futebol. Para se tornar um ídolo mundial, o Neymar teve que repetir a mesma atividade milhões de vezes. A repetição é que faz a excelência, certo? Com o perdão precisa acontecer a mesma coisa. Se a gente não treinar, não vai conseguir perdoar. Veja só que coisa interessante a vida nos proporciona: aquelas pessoas que tiram o nosso sossego, são as que podem nos ajudar a treinar o perdão. Elas não estão atazanando a nossa vida por acaso. Se a gente entender isso, vamos acabar com essa história de inimigos… Somos na verdade instrumentos de aperfeiçoamento espiritual uns dos outros.

Percebe-se que o mundo está ficando cada vez mais violento. O que cada um pode fazer individualmente para melhorar essa situação?

As pessoas estão sem tempo para o amor, esse é o problema. O celular veio para aproximar as pessoas, mas, devido ao mau uso, está fazendo justamente o contrário. Há pais que sabem tudo o que está acontecendo no mundo neste momento, mas nada a respeito do filho que mora no quarto ao lado. Outro dia o Fantástico mostrou uma reportagem onde os filhos reclamavam dos pais que vivem grudados no celular. Sem amor, que é o alimento da alma, as pessoas se estranham, se atacam e se matam. A tecnologia é importante, necessária no mundo de hoje, mas ela não substitui o amor.

Evilasio Costa em palestra motivacional realizada em Aracruz. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui