Evilasio consegue verba de R$ 400 mil para os pacientes SUS do São Camilo

A verba é proveniente de emenda parlamentar do deputado federal Sérgio Vidigal, do PDT

0
424
Evilasio Costa é administrador de empresa, empresário e palestrante motivacional. Foto: Arquivo pessoal

Defensor da cidadania ativa, onde todos são responsáveis pelo bem estar das comunidades em que vivem, o empresário Evilasio Costa acaba de conseguir uma verba federal de R$ 400 mil para o Hospital São Camilo, onde ele atuou como voluntário por alguns anos. O dinheiro, segundo Evilasio, está chegando em boa hora, tendo em vista a necessidade de ampliação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por conta do Covid-19, o novo coronavírus.

A verba é proveniente de emenda parlamentar do deputado federal Sérgio Vidigal, do PDT. Nesta entrevista, Evilasio fala do compromisso que cada cidadão precisa assumir com a sua cidade. Ele acredita que se cada um fizer a sua parte, todos se beneficiam.

Por que o Sr. tomou essa atitude de articular um recurso federal para o Hospital São Camilo?

Evilasio – Eu nunca fui de ficar parado no tempo esperando que as coisas aconteçam por si só. Também nunca fui de reclamar da inércia dos nossos agentes políticos. Se eles não fazem, eu vou e faço. Pensar no coletivo é uma coisa que eu aprendi desde que nasci. Meus pais tiveram 10 filhos, era um cuidando do outro. Lá em casa, tudo era bem repartido para não faltar nada pra ninguém. Essa prática eu carrego comigo até hoje. A felicidade só se realiza no coletivo. Mas voltando à sua pergunta, eu fui voluntário do Conselho Curador do Hospital São Camilo, tenho uma ligação afetiva com a entidade. Tudo começou quando eu fui secretário municipal de Saúde. Eu conheço as dificuldades do hospital e sempre me disponho a ajudar no que for preciso. No primeiro contato com o Deputado Sérgio Vidigal, eu fiz o pedido e ele prontamente me atendeu destinando uma emenda de R$ 400 mil para aquisição de equipamentos para leitos de UTI.

Em virtude do Covid-19, a verba está chegando em boa hora?

Evilasio – Na vida de um hospital que atende pacientes SUS, toda hora é uma boa hora para receber mais recursos, porque são muitas as necessidades da população. Mas sem dúvida nenhuma, tendo em vista o problema que estamos vivendo, a verba chegará sim numa hora oportuna. Ninguém sabe ao certo a proporção e nem a duração dessa pandemia, não é verdade? É preciso planejar bem as ações para que a população não fique desassistida num momento tão delicado como esse. A direção do Hospital vai saber aplicar bem os recursos federais.

A sua atitude expressa o conceito da cidadania ativa que o Sr. defende em suas palestras?

Evilasio – Sim. O movimento da cidadania ativa cresce no mundo inteiro e ele quer mostrar que não basta apenas amar o lugar onde se vive, é preciso ter uma conduta proativa e até mesmo interferir nas decisões municipais pelo bem estar coletivo. Se os políticos não fazem o seu dever de casa, nós precisamos tomar a dianteira. Criticar, resmungar e apontar o dedo na direção do outro é improdutivo, desnecessário. Um cidadão ativo não pergunta o que um prefeito pode fazer por ele, mas o que ele pode fazer pela sua cidade. Essa sempre foi a minha atitude desde que eu me entendo por gente. Nasci para resolver.

A sua ligação com o deputado Sérgio Vidigal se deu em função da sua recente filiação ao partido dele, o PDT?

Evilasio – Eu já conhecia o deputado desde a época em que ele foi prefeito da Serra. É um gestor público que eu admiro, inegavelmente ele mudou a história daquele município. É um médico muito respeitado na sua cidade, ele me fez pensar no seguinte: se um cidadão ativo pode fazer muito pela sua cidade, muitos cidadãos ativos juntos, trabalhando partidariamente, podem fazer muito mais. Esse é o propósito da minha filiação ao PDT. Quero me unir a pessoas que pensam e agem com o coração para que juntos possamos fortalecer o movimento da cidadania ativa no Estado. Assim como eu, o psiquiatra Sérgio Vidigal cuida da saúde emocional das pessoas. A minha identidade com ele veio a partir disso.

No meio político já se especula a sua pré-candidatura a prefeito de Aracruz. Essa informação procede?

Evilasio – É completamente inoportuno pensar em eleição no momento em que todos os esforços devem convergir para o combate ao novo coronavírus. Eu tenho visto lideranças antigas da nossa cidade se movimentando sem parar em torno de eleição, parece que essas pessoas vivem em outro mundo, não cansam de olhar para o próprio umbigo. É lamentável essa conduta desrespeitosa com a população que vive um momento de total incerteza. Eu defendo inclusive o adiamento das eleições, como já foi proposto na Câmara Federal e no Senado. Não há a menor condição de se discutir política partidária agora. Primeiro a preservação da vida, o cuidado com as pessoas. Não podemos nos esquecer nunca que somos seres humanos e assim devemos nos comportar, uns cuidando dos outros.

Mas se lá na frente, quando o Covid-19 tiver sido debelado, o Sr. aceitaria se candidatar a prefeito de Aracruz?

Evilasio – Eu não gosto de exercício de futurologia, prefiro viver no presente, dando um passo de cada vez, fazendo as coisas bem feitas, sem nenhuma pressa. É assim que eu toco a vida. Por hora, o que me cabe como cidadão ativo é trabalhar pela minha cidade, com o foco na solidariedade e no bem estar coletivo. Minha vida está inteiramente entregue a Deus, o que Ele decidir está bom pra mim.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui