Estudante indígena é aprovada em Medicina

A aluna, que estudou no Ensino Médio, na Rede Estadual Pública, disputou a única vaga reservada para indígenas na UFSCar

0
38
Julia Martins da Conceição. Foto: Divulgação

A estudante Julia Martins da Conceição, do Centro Estadual de Ensino Médio em Tempo Integral (CEEMTI) Monsenhor Guilherme Schmitz, em Aracruz, foi aprovada no curso de Medicina da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), interior de São Paulo. A aluna, que estudou no Ensino Médio, na Rede Estadual Pública, disputou a única vaga reservada para indígenas na instituição. “Eu entrei na UFSCar por meio do vestibular indígena. Sou da etnia tupiniquim, da aldeia de Caieiras Velha, e concorri com indígenas de outros estados para vaga”, contou.

Aprovada no primeiro e único vestibular que prestou, Julia revelou que a rotina dela de estudos sempre foi intensa. “Eu me concentrava bastante nas aulas, procurava sempre tirar notas muito boas. O sonho de fazer Medicina já existia no final do Ensino Fundamental, porém não sabia se era isso o que queria realmente. Mas com a minha entrada no Ensino Médio, essa vontade se concretizou”, disse.

As aulas começam em outubro e serão on-line, por enquanto. “Já aconteceram reuniões para tirar dúvidas sobre o curso e conhecer os professores. Foi bastante legal”, acrescentou. De acordo com Julia, no momento em que as autoridades de saúde estipularem que é seguro, devido à pandemia, ela se muda para São Paulo para acompanhar as aulas presencialmente.

PUBLICIDADE