Espírito Santo aumenta número de captação de órgãos para doação

Um levantamento realizado pela CET-ES mostra que entre o dia 1º e o dia 27 de janeiro, o Espírito Santo realizou a captação de 26 órgãos

0
46
Serviço de captação de órgãos no Espírito Santo. Foto: Divulgação/Secom

Levantamento da Central Estadual de Transplantes do Espírito Santo (CET-ES) mostra que o Espírito Santo realizou a captação de 26 órgãos, seis deles enviados para outros estados. O “sim” de seis famílias capixabas permitiu que o mês de janeiro fosse de renascimento no Espírito Santo e em outros estados. Diante da permissão de familiares, diversas pessoas que aguardavam na fila para o transplante de órgãos tiveram uma segunda chance de viver.

Na manhã de segunda-feira 27, mais um paciente que esperava por um coração foi contemplado com o órgão doado. Este foi o segundo coração transplantado no Estado em 2020. Já no último sábado 25, o “sim” de outra família permitiu o transplante de um fígado e dois rins para pacientes que aguardavam na fila.

Um levantamento realizado pela Central Estadual de Transplantes do Espírito Santo (CET-ES) mostra que entre o dia 1º e o dia 27 de janeiro, o Espírito Santo realizou a captação de 26 órgãos (12 rins, seis fígados, seis córneas e dois corações). Desse total, seis órgãos (quatro rins e dois fígados) foram encaminhados para São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal, por não haver receptores compatíveis no Estado. Os dados apontam que no ano passado, no mesmo período, não houve captação nem transplantes de órgãos no Espírito Santo.

Este ano, as principais causas de óbito de doadores foram traumatismo crânio encefálico (TCE) e acidente vascular cerebral (AVC), na faixa etária entre 22 e 55 anos de idade. De acordo com a coordenadora da CET-ES, Maria Machado, as famílias autorizaram as doações após a confirmação da morte encefálica dos pacientes, ou seja, quando há completa e irreversível parada de todas as funções do cérebro.

Entre os pacientes que receberam uma segunda chance está um homem de Vitória, que passou pelo transplante de fígado. A cirurgia ocorreu no último sábado em um hospital particular da Grande Vitória. Na segunda-feira 27, na fila espera pela doação de órgãos para o transplante no Espírito Santo estão 936 pessoas para rim, 285 para córnea, 30 para fígado e seis para coração.

Como ser doador de órgãos
Todas as pessoas podem ser doadoras de órgãos. Para isso, basta ter boas condições clínicas de saúde. No Brasil, a legislação não obriga que se realize uma declaração documental ou insira em documentos de identidade a informação de que se deseja ser doador de órgãos. Basta conversar com seus familiares e informá-los sobre o desejo de ser doador.

Serviços habilitados para realizar transplantes no Espírito Santo
Hospital Meridional: coração, fígado e rins
Hospital Evangélico de Vila Velha: coração, rim e córnea
Hospital Santa Rita: medula autólogo
Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (Hucam): córnea

PUBLICIDADE