Escolas de Fundão e Ibiraçu recebem salas para atendimento de alunos com deficiência

A iniciativa faz parte do Projeto Educação Inclusiva da Fundação Vale

0
114
Sala de recursos multifuncionais em Fundão. Foto: Divulgação/Vale

Escolas municipais de Fundão e Ibiraçu receberão salas estruturadas para o atendimento de alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação. Os espaços serão equipados com cerca de mil itens, doados por meio do Projeto Educação Inclusiva, uma iniciativa da Fundação Vale, que visa contribuir para a qualidade do Atendimento Educacional Especializado (AEE).

“O Projeto Educação Inclusiva, realizado em parceria com as secretarias municipais de Educação de Fundão e Ibiraçu e da Associação Imagem Comunitária, possibilita que crianças e jovens com deficiência tenham asseguradas as condições de acesso, participação e aprendizagem nas escolas públicas, por meio de um conjunto de equipamentos e materiais pedagógicos acessíveis, contribuindo para garantir os direitos de inclusão escolar previstos na legislação brasileira”, diz Livia Zandonadi, gerente de Investimento Social da Fundação Vale.

Composto por três frentes – diagnóstico do AEE, formação dos educadores e estruturação das salas de recursos multifuncionais –, o projeto teve início no primeiro trimestre de 2019, com a etapa de diagnóstico. Esse processo teve como objetivo entender o funcionamento e as demandas nos municípios, além de servir como base para a construção de uma proposta de formação aos educadores e análise das salas de recursos multifuncionais em funcionamento nas redes de ensino.

Após o diagnóstico, iniciou-se a formação dos educadores em Práticas de Educação Inclusiva e Projeto Político Pedagógico na Perspectiva da Educação Inclusiva, contemplando 97 profissionais, entre gestores escolares, coordenadores e professores da rede pública municipal.

Ao final de 2019, a iniciativa identificou os itens prioritários para as sete salas de recursos multifuncionais (sendo três em Fundão e quatro em Ibiraçu), juntamente com os profissionais da rede municipal.

Em Ibiraçu, também foram montados sete kits compostos por armários, tablets e jogos, para serem entregues nas escolas que não possuem a sala de recursos multifuncionais. Mobiliários, equipamentos e materiais didáticos e pedagógicos seguem as especificações do Ministério da Educação (MEC).

Dia da Inclusão
Nesta quarta-feira 19, foi realizado o Dia da Inclusão (Dia I). A ação reuniu todos os educadores participantes das formações em Fundão e Ibiraçu para uma exposição dos materiais didáticos desenvolvidos pelos próprios profissionais de educação durante o projeto. Eles ainda participaram de uma palestra com a psicóloga Mylena Pinto Lima sobre Práticas Efetivas para Inclusão Escolar. “Educação especial deve oferecer a estudantes com necessidades especiais instrução efetiva e baseada em evidências, elaborada para suprir as necessidades individuais de cada estudante. Assim eles terão melhores chances de desenvolver seu pleno potencial”, ressalta Mylena

PUBLICIDADE