Erick Musso homenageia hospitais filantrópicos

A entidade sem fins lucrativos tem por finalidade defender, proteger, representar e assistir os interesses sociais e econômicos dos hospitais filantrópicos do Estado

0
48
Dirigentes dos hospitais filantrópicos

O presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, deputado Erick Musso, realizou na tarde de hoje 15, no gabinete da presidência, uma homenagem em comemoração aos 35 anos da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado do Espírito Santo (FEHOFES). A entidade sem fins lucrativos tem por finalidade defender, proteger, representar e assistir os interesses sociais e econômicos dos hospitais filantrópicos do estado.

Os hospitais filantrópicos carregam a saúde pública nas costas e por isso é preciso reconhecer o trabalho dessas entidades. Minha fala de hoje é de agradecimento, principalmente nesse momento que estamos passando de pandemia do novo coronavírus”, destacou o presidente do legislativo estadual.

De acordo com informações do presidente da Federação, Fabrício Gaeede, mais de 70% dos leitos dos hospitais filantrópicos são disponibilizados ao Sistema Único de Saúde (SUS), além de 51% de todas as internações do SUS do estado, que se destacam ainda na alta complexidade, sendo responsáveis por 77% das internações. Durante a pandemia, os hospitais filantrópicos tiveram um papel importante no combate e controle do novo coronavírus. Foram 209 leitos de UTI e 194 leitos de enfermaria ofertados.

Atualmente, dos 36 hospitais filantrópicos do Estado, 28 são federados a Fehofes. Estão em 30 municípios capixabas, sendo que em 23 dessas cidades a cobertura assistencial é realizada apenas por hospital filantrópico. O deputado Erick Musso destacou ainda que há mais de 14 anos a modelagem de contrato com os filantrópicos continua a mesma em sua essência e que a momento exige uma modernização desse modelo. “Não dá para o poder público ficar analógico quando a sociedade exige que avancemos”, disse.

Fabrício Gaeede, em nome dos federados, ressaltou que o desafio nesses dois últimos anos foi atender a população e dar assistência em meio à pandemia. Mas que atualmente, o maior problema tem sido os altos custos para manter os hospitais. “Hoje, nosso maior desafio são os custos, que cresceram, sem que as receitas acompanhassem”, lembrou.

Além dos representantes dos hospitais, o presidente da Comissão de Saúde da Ales, deputado Doutor Hércules, também participou da homenagem, em que foi entregue aos federados um certificado de reconhecimento pelos serviços prestados à sociedade capixaba.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui