Empresa de João Neiva tem acesso aos recursos do Fundo de Proteção ao Emprego

Como grande parte das empresas, a Império Mais teve uma queda em seu faturamento no momento de retração econômica, causada pela pandemia

0
24
Foto: Divulgação

Os empresários capixabas que solicitaram recursos do Fundo de Proteção ao Emprego, operado pelo Bandes, já estão recebendo recursos da linha de crédito emergencial e podendo se reorganizar. Um exemplo de empresa que buscou recursos é a Império Mais, loja especializada em roupas e acessórios, em João Neiva.

O casal Carlos Roberto Cometti e Célia Maria Rossi Lozer Cometti, proprietários do negócio, é cliente do Bandes desde o início da loja, em 2016. Em cinco anos de atuação, a empresa é uma das referências no município. Eles começaram em um ponto de 20 m² e, hoje, já ocupam um espaço dez vezes maior, com uma grande variedade de mercadorias, tanto de vestuário quanto de acessórios, como bolsas e bijuterias, por exemplo.

Como grande parte das empresas, a Império Mais teve uma queda em seu faturamento no momento de retração econômica, causada pela pandemia. Os empresários contaram mais uma vez com o apoio da equipe do banco para a estruturação do negócio. O casal acessou o Fundo de Proteção ao Emprego, que faz parte das medidas econômicas anunciadas pelo Governo do Estado como forma de dar suporte às empresas que precisam de crédito para superar este período. O Fundo disponibiliza capital de giro, de maneira desburocratizada, para que o empresário tenha um fôlego a mais e possa manter a empresa em operação. O financiamento contempla projetos de R$ 31,5 mil até R$ 1 milhão.

Carlos Roberto Cometti, que atualmente também está na função de presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de João Neiva, destacou que o acesso aos recursos é essencial para o fortalecimento financeiro do negócio. O diferencial da linha de crédito é a taxa de juros, praticamente inexistente, uma vez que os financiamentos apenas são corrigidos pela taxa Selic.

PUBLICIDADE