Descartado caso suspeito do novo coronavírus em Aracruz

O IOC/Fiocruz também descartou a presença do novo coronavírus nas amostras de outros quatro pacientes do Estado com suspeita da doença. Agora, o Espírito Santo registra apenas um caso suspeito. Trata-se de um morador da Grande Vitória

0
178
Diagnóstico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavírus. Foto: Josué Damacena/IOC Fiocruz

A secretaria de Estado da Saúde informou que exames realizados pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), no Rio de Janeiro, descartaram a possibilidade de um jovem de 25 anos, morador de Aracruz, ter contraído Covid-19, o novo coronavírus. O paciente apresentou febre, coriza e mialgia após viagem a Singapura, na Ásia.

Desde o momento da suspeita, por apresentar quadro clínico leve, sem sinais de gravidade, o jovem esteve em isolamento domiciliar na própria residência em Aracruz, procedimento indicado, de acordo com o protocolo adotado no Brasil, lembrou a secretaria de Estado da Saúde.

O IOC/Fiocruz também descartou a presença do novo coronavírus nas amostras de outros quatro pacientes do Estado com suspeita da doença. Agora, o Espírito Santo registra apenas um caso suspeito. Trata-se de um morador da Grande Vitória, de acordo com a secretaria de Estado da Saúde. A investigação prossegue no IOC/Fiocruz.

Coordenador do Centro de Operações Estratégicas (COE), Luiz Carlos Reblin lembra que para se tornar caso suspeito, o cidadão tem que apresentar sintomas dentro dos critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde: febre e sintoma gripal, como tosse ou falta de ar, e vierem da Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália e Malásia. Já faziam parte dos critérios, os países Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China.

Como o Estado ainda não realiza o exame específico para detectar o Covid-19, após o Laboratório Central (Lacen-ES) descartar as amostras coletadas para influenza A e B e para o Vírus Sincicial Respiratório (VSR), o material é encaminhado para o IOC/Fiocruz, que é o laboratório de referência determinado pelo Plano Contingência para o novo coronavírus. O resultado é divulgado em até sete dias.

Prevenção
A secretaria de Estado da Saúde ressalta que, até o momento, não há um tratamento específico para Covid-19, doença que é transmitida por gotículas de saliva e catarro que se espalham pelo ambiente. Em razão disso, é fundamental manter alguns cuidados com a higiene pessoal que também valem para afastar o risco de gripe e outras tantas doenças respiratórias. O Ministério da Saúde recomenda evitar contato com pessoas que tenham sintomas e reforça a necessidade de redobrar cuidados com a higiene. Confira as dicas:

1. Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
2. Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
3. Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
4. Não compartilhar objetos de uso pessoal;
5. Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
6. Lavar as mãos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool.

PUBLICIDADE