Deputado Freitas cobra socorro médico na BR-101

Freitas considerou absurdo que a Enseg, ao invés de reajustar, tenha reduzido o salário pago aos profissionais de saúde

0
41
Freitas denunciou que todos os médicos socorristas rescindiram contrato com terceirizada da Eco101 devido à redução salarial

Por Wanderley Araújo / Ales
O deputado Freitas (PSB) disse, no plenário da Assembleia Legislativa, que a redução dos valores pagos a título de plantão aos médicos socorristas que atuam na Eco101, de R$ 1.000,00 para R$ 900,00, fez com que todos os profissionais de saúde desistissem de continuar prestando serviço à concessionária que administra a rodovia BR-101 no Estado.

Ele afirmou que mesmo antes da redução, praticada pela firma Enseg (terceirizada da concessionária), que passou a ser a titular do contrato, no lugar da Prime, a maioria dos médicos plantonistas já havia abandonado o serviço, pois o valor de R$ 1.000,00 estava sem reajuste desde 2014.

Freitas considerou absurdo que a Enseg, ao invés de reajustar, tenha reduzido o salário pago aos profissionais de saúde. A consequência disso, advertiu, é a falta de socorro por parte da concessionária para quem sofrer acidente ou algum mal súbito no trecho capixaba de mais de 400 quilômetros da rodovia.

PUBLICIDADE