Delegacia Regional de Aracruz apresenta balanço das atividades em 2019

O ano foi finalizado com a redução de quase 11% no número de homicídios registrados na região, além de 66% de feminicídio

0
31
13ª Delegacia Regional. Foto: Divulgação/Polícia Civil ES

A equipe da 13ª Delegacia Regional (DR) de Aracruz divulgou o balanço de suas atividades em 2019. O ano foi finalizado com a redução de quase 11% no número de homicídios registrados na região, além de 66% de feminicídio. Segundo o delegado João Francisco Filho, o trabalho desenvolvido teve foco na conclusão de inquéritos policiais. “Foram 1.487 inquéritos concluídos e 1.259 inquéritos instaurados, em contraposição a 2018, quando registramos 829 inquéritos concluídos e 964 instaurados. Além disso, finalizamos o último ano com o cumprimento de 202 mandados de prisão e 84 mandados de busca e apreensão, e a lavratura de 695 prisões em flagrante”, pontuou.

O delegado informou o registro de 1.840 Boletins Unificados (Bus) para fins de direito e 497 relativos à perda e extravio de documentos. Além disso, foram solicitadas 542 medidas protetivas de urgência, contra 405 solicitadas em 2018. Segundo João Francisco, esse aumento do número de medidas solicitadas indica também o aumento das denúncias por mulheres vítimas de agressão.

“Empenhamos muita atenção aos casos de violência doméstica, com base na Lei Maria da Penha. Com as denúncias, conseguimos lograr mais operações direcionadas ao combate desse mal em nossa região”, declarou. Ele enfatiza que esse resultado só foi possível graças à integração entre as delegacias da 13ª DR com a Polícia Militar, Ministério Público e Judiciário. “A partir do excelente trabalho desenvolvido pela equipe, em 2019, verificamos a redução de 11% no número de homicídios registrados na região, de 66% de feminicídio, 44% de homicídios, além de 36% de roubos. Do mesmo modo, a redução em 8% no registro de furtos e de armas apreendidas, e de 6% relativos a furtos e roubos de veículos”, ressaltou o delegado.

A superintendente de Polícia Regional Norte, delegada Andréia Maria Pereira, destacou que a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Aracruz alcançaram excelentes resultados. “Agradecemos também o apoio da Polícia Militar (PMES), que foi de grande importância para o exitoso trabalho desenvolvido na região”, afirmou.

PUBLICIDADE