Covid-19: Aracruz começa a vacinar pessoas a partir de 40 anos

Para maior comodidade, 10 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estenderão o horário de funcionamento a partir desta terça-feira 29

0
27
Foto: Luã Quintão/Secom PMA

Pessoas de 40 a 43 anos sem comorbidades já podem se vacinar contra a covid-19 em Aracruz. A imunização para esse público teve início nesta terça-feira 29 em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), inclusive 10 delas estenderão o horário de funcionamento das salas de vacinação (veja os horários abaixo). Quem tem 44 anos ou mais e ainda não se vacinou também pode procurar a UBS mais próxima. A secretaria municipal de Saúde lembra que a aplicação da segunda dose da Coronavac foi normalizada. Para se vacinar, é necessário apresentar o CPF e, caso tenha, o cartão de vacina.

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DAS UBSs E UNIDADES DE APOIO PARA VACINAÇÃO

07h às 19h (segunda a sexta-feira) – UBSs dos bairros Bela Vista, Guaxindiba, Morobá e Vila Rica, na sede, além das UBSs de Barra do Riacho, Barra do Sahy, Coqueiral, Guaraná, Jacupemba e Vila do Riacho;

07h às 16h (segunda a sexta-feira) – Demais UBSs;

12h às 16h (segunda a sexta-feira) – Unidades de apoio de Mar Azul, Novo Irajá e Sauê;

09h às 15h (somente terça-feira) – Estacionamento da secretaria municipal de Saúde.

MAIS DE 53 MIL DOSES APLICADAS
Até ontem 28 Aracruz havia aplicado 53.990 doses de vacinas contra a covid-19, sendo 40.286 correspondentes à 1ª e 13.704 mil referentes à 2ª. De acordo com a secretaria municipal de Saúde, foram imunizados 17.558 idosos (8.072 deles com duas doses), 2.691 indígenas (2.651 deles com duas doses), 2.981 trabalhadores da área da saúde (2.780 deles com duas doses), 680 gestantes, 115 puérperas, 7.335 portadores de comorbidades (53 deles com duas doses), 5.435 pessoas sem comorbidades, 63 agentes do sistema prisional, 2.128 profissionais da educação, 91 servidores do Sistema Único de Assistência Social (Suas), 615 profissionais das forças de segurança (148 deles com duas doses), 57 trabalhadores do transporte público, 520 trabalhadores portuários e 17 pessoas em situação de rua.

PUBLICIDADE