Corpo não recolhido interdita UPA por mais de 12 horas em Aracruz

A Unidade de Pronto Atendimento é referência para casos de covid-19 no município

0
733
UPA do bairro Vila Rica, em Aracruz, amanheceu interditada nesta quinta-feira 23. Foto: Divulgação

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) do bairro Vila Rica, em Aracruz, amanheceu interditada nesta quinta-feira 23. O motivo é que o corpo de um homem baleado, que veio a óbito no local na tarde de ontem 22, ainda não havia sido recolhido pelo rabecão (veículo de transporte de cadáveres) do Departamento Médico Legal (DML). Como não dispõe de necrotério, a UPA, por questões de precaução, teve as atividades suspensas às 23h. O atendimento foi normalizado mais de 12 horas depois.

De acordo com informações da Polícia Militar, o homem, identificado como Lucas Carlesso, empreendeu fuga (a família da vítima discorda da versão) após ser abordado por uma guarnição da Força Tática, que já tinha conhecimento das pendências judiciais do mesmo. Os militares iniciaram uma perseguição e em determinado momento, ele apontou uma arma para os policiais, que reagiram vindo a alvejá-lo. O homem, que estava com um revólver calibre 32, carregado com três munições intactas, caiu de um muro alto e foi socorrido pelos militares e levado com vida para a UPA do Vila Rica, mas não sobreviveu.

Segundo Boletim Unificado (BU) da ocorrência, o laudo médico constatou uma perfuração na coxa direita do homem, sem transfixação devido a um disparo. O BU ressalta que o médico que atendeu o indivíduo baleado informou dúvida relacionada ao real motivo da morte, não sabendo com exatidão a causa do óbito.

A UPA 24h do bairro Vila Rica é referência para casos de covid-19 em Aracruz. Foram transferidos 48 pacientes que estavam sob observação, para outras unidades de saúde e os atendimentos estão temporariamente suspensos, de acordo com a secretaria municipal de Saúde, que tentou, sem sucesso, uma rápida solução para o problema.

O outro lado
A secretaria de Saúde de Aracruz informou que um homem de 28 anos deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Vila Rica, ontem 22, às 17h08, apresentando quadro grave, já com parada cardiorrespiratória e sem pulso. O homem foi atendido imediatamente pela equipe da UPA, mas veio a óbito poucos minutos após a entrada na unidade. A secretaria de Saúde entrou em contato com o Departamento Médico Legal (DML) para a remoção do corpo, mas a perícia só chegou ao local por volta de 10h desta quinta-feira 23. Por questões de precaução, o atendimento na UPA foi suspenso até a retirada do corpo. Os pacientes foram encaminhados para o Hospital Maternidade São Camilo, localizado ao lado da UPA. Após a retirada do corpo pelo DML, a UPA passou por uma desinfecção terminal e deve reabrir até 16h para atendimento da população.

Polícia Civil
Em nota, a Polícia Civil explicou que “no horário noturno, são priorizados os atendimentos externos. O recolhimento de corpos em hospitais é realizado, preferencialmente. no período diurno, uma vez que as unidades de saúde têm condições para armazenamento dos corpos e as necropsias e procedimentos de liberação no DML (Departamento Médico Legal) não são realizados a noite”.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui