Coronavírus: Aracruz fecha espaços e estabelece novo horário de funcionamento para empresas do ramo alimentício

O avanço do novo coronavírus continua a impactar a rotina dos aracruzenses. Com casos suspeitos no município, as medidas restritivas já se ampliam para estabelecimentos públicos, empresas e locais de lazer. O Vírus que surgiu na China no fim do ano passado já chegou a mais de 120 países, registra mais de 140 mil infectados e 5 mil mortes, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), que decretou a situação como pandemia

0
471
Foto: Arquivo Folha do Litoral

Em novo decreto (n° 37.767), publicado ontem 18, a Prefeitura de Aracruz suspendeu a partir desta quinta-feira 19 as atividades em academias de ginástica, áreas de lazer de condomínios, boates, brinquedotecas, cerimoniais, cinemas, clubes recreativos e museus enquanto perdurar o estado de emergência causado pelo novo coronavírus, o Covid-19. Também está proibida a realização de feiras livres, bem como o funcionamento dos chamados ‘hotelzinhos’, estabelecimentos em que os pais deixam os filhos enquanto trabalham.

O mesmo decreto determina o fechamento por tempo indeterminado da Praça Herlado Barbosa Musso (Praça da Paz), dos parques municipais, do Museu Histórico de Santa Cruz e do Museu Italiano de Guaraná, da Biblioteca Pública Municipal e das unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine).

Ainda foi estabelecido um novo horário de funcionamento para bares, cafeterias, confeitarias, lanchonetes, padarias e restaurantes. Todos esses estabelecimentos e seus congêneres deverão atender o público entre 8h e 18h, de acordo com o decreto. Excluem-se os serviços do tipo delivery e atendimento apenas interno às empresas.

Drogarias, farmácias, mercados, supermercados e hipermercados podem, segundo o decreto, manter seus horários de funcionamento, devendo ser observado o fluxo de pessoas já que não serão permitidas aglomerações.

PUBLICIDADE