Casagrande prorroga quarentena e anuncia novas medidas restritivas

"Entendemos que todos estamos a favor da vida e preocupados tanto com a saúde quanto com a economia. No entanto, num momento delicado como este, é difícil tomar decisões que acolham as angústias de todos. Uma coisa é certa: precisamos abrir mão de algo pelo bem comum. E a solução virá quando lutarmos juntos", destacou o governador do Estado

0
1543
O governador Renato Casagrande. Foto: Hélio Filho/Secom

Nesta quinta-feira 25, o governador Renato Casagrande prorrogou a quarentena até o próximo dia 4 de abril (domingo de Páscoa) e anunciou novas medidas restritivas para conter o avanço do novo coronavírus no Estado, entre elas a suspensão do funcionamento do transporte coletivo metropolitano, intermunicipal, interestadual e municipal a partir do próximo domingo 28.

O governador ainda ampliou a relação de estabelecimentos considerados não essenciais. Autopeças, casas lotéricas, comércio atacadista, instituições financeiras de fomento econômico, lojas de material de construção e oficinas mecânicas também ficam proibidas de abrir entre 28 de março e 4 de abril. As agências bancárias, por sua vez, só poderão atender beneficiários de auxílios. Atividades de pesca no mar também estão proibidas até o final da quarentena. Além disso, foi retirada a permissão para o atendimento presencial em concessionárias prestadoras de serviços públicos e para a realização de treinos por equipes profissionais de futebol.

Em relação aos serviços de assistência à saúde, será permitido o funcionamento somente de hospitais, clínicas e consultórios médicos; odontológicos e de fisioterapia, laboratórios e farmacêuticas. A campanha de vacinação seguirá normalmente. Já os hotéis, pousadas e afins terão a capacidade de ocupação limitada a 30% dos quartos.

Casagrande destacou que a pressão sobre o sistema de saúde é muito forte e a média de óbitos em decorrência da covid-19 está crescente. O governador ainda enfatizou que mesmo diante da abertura de novos leitos exclusivos para o tratamento de pacientes com a doença causada pelo novo coronavírus, a taxa de ocupação dos mesmos tem se mantido acima de 90%.

“Faça uma reflexão: o que é mais importante nesse momento? As pessoas precisam ter um atendimento adequado. Imagina como é indigno precisar de leito, não conseguir e perder a vida de uma pessoa querida sentada na cadeira. Eu não quero isso para ninguém, para nenhum capixaba”, disse Casagrande ao pedir ajuda e compreensão da população.

Se nada mudar, a partir do dia 5 de abril, o Estado volta a considerar o Mapa de Gestão de Risco, que classifica os municípios capixabas de acordo com a incidência de contaminação da população pelo novo coronavírus. Ainda de acordo com o governador, a partir de 15 de abril, as reservas técnicas de vacinas contra a covid-19 serão aplicadas em professores e profissionais da área de segurança pública que estejam em atividade.

O QUE NÃO PODE FUNCIONAR COM ATENDIMENTO PRESENCIAL DURANTE A QUARENTENA DECRETADA NO ESPÍRITO SANTO
Academias;
Agências bancárias, exceto para pagamento de benefícios sociais (a partir de 28/03);
Agências de viagens;
Armarinhos;
Atividade de pesca no mar (a partir de 28/03);
Autopeças (a partir de 28/03);
Bancas de jornais e revistas;
Barbearias;
Bares;
Boates;
Casas lotéricas (a partir de 28/03);
Centros de estética;
Cerimoniais;
Cinemas;
Comércio ambulante de alimentos;
Comércio atacadista (a partir de 28/03);
Concessionárias prestadoras de serviços públicos (a partir de 28/03);
Escolas e faculdades públicas e particulares;
Escritórios de advocacia;
Escritórios de contabilidade;
Estabelecimentos de entretenimento infantojuvenil;
Floriculturas;
Food trucks;
Hotelzinhos;
Instituições financeiras de fomento econômico;
Joalherias;
Lanchonetes (exceto as situadas em rodovias fora do perímetro urbano);
Livrarias;
Lojas de acessórios e bijuterias;
Lojas de artigos de cama, mesa e banho;
Lojas de artigos de decoração;
Lojas de artigos esportivos;
Lojas de artigos recreativos;
Lojas de calçados;
Lojas de colchões;
Lojas de conveniência de postos de combustível;
Lojas de cosméticos;
lojas de instrumentos musicais;
Lojas de material de construção (a partir de 28/03);
Lojas de móveis, eletrodomésticos e/ou eletroeletrônicos;
Lojas de produtos naturais;
Lojas de roupas;
Lojas de suplementos;
Lojas de tecidos;
Lojas de utilidades domésticas;
Oficinas de manutenção e reparação de veículos automotores (a partir de 28/03);
Óticas;
Papelarias;
Parques de diversões;
Perfumarias;
Relojoarias;
Restaurantes (exceto os situados em rodovias fora do perímetro urbano);
Salões de beleza;
Shoppings centers;
Sistema metropolitano de transporte coletivo (a partir de 28/03);
Transporte coletivo intermunicipal e interestadual (a partir de 28/03);
Transporte público municipal (a partir de 28/03).

Assista abaixo a íntegra do pronunciamento de Casagrande.

PUBLICIDADE