Candidatos a prefeito de Aracruz opinam sobre retorno das aulas presenciais

O jornal também quis saber se os candidatos a prefeito são contrários ou favoráveis a outros sete temas: UPAs 24h, pronto-socorro em Aracruz, o feriado municipal de 03 de abril, política de incentivos para atração de empresas, municipalização do trânsito e criação da Guarda Municipal

0
160
Foto Ilustrativa: Divulgação

Suspensas em Aracruz desde o último dia 17 março devido à pandemia do novo coronavírus, as aulas presencias na Rede Municipal de Ensino não serão retomadas em 2020, de acordo com decisão do Conselho Municipal de Educação, homologada nesta semana pela prefeitura. Uma vez que será este um assunto pertinente ao prefeito eleito em 15 de novembro próximo, a reportagem da FOLHA DO LITORAL convidou os sete candidatos que estão na disputa para chefiar o Executivo municipal entre 2021 e 2024 a opinarem, desde já, considerando não haver nem vacina nem medicamento antiviral específico para prevenir ou tratar a covid-19. Quatro responderam.

O vereador Alcântaro Filho (PSD) diz que “é uma decisão que deve partir do diálogo entre os educadores e as famílias, avaliando tecnicamente os riscos, a necessidade e a viabilidade sanitária e pedagógica”.

O médico Dr. Luiz Coutinho (Cidadania) também considera que a decisão deve caber aos pais de alunos. “Defendemos que se garanta a imunização de todos. As vacinas, quando disponibilizadas, serão destinadas prioritariamente aos idosos com comorbidades, depois aos médicos e só no último momento serão destinadas às crianças”, frisou.

O empresário Evilasio Costa (PDT) enfatizou: “pessoalmente eu sou contra. Por tudo que os infectologistas têm afirmado nos noticiários sobre o coronavírus, não é hora de expor as crianças a nenhum tipo de risco. Pra não errar é só seguir as orientações da OMS”.

O prefeito Jones Cavaglieri (Solidariedade) lembrou: “já tomamos essa decisão. Embasada em uma pesquisa com os pais: 97,3% disseram que não mandariam seus filhos para a escola. Então, decidimos não retomar as aulas esse ano. As aulas só retornarão após a normalização”.

Adilson Simão (PT) preferiu não responder. Já o major Wallace Vieira (PRTB) e Paulo Neres (PSC) não retornaram o contato da reportagem até o fechamento desta edição.
O jornal também quis saber se os candidatos a prefeito são contrários ou favoráveis a outros sete temas: UPAs 24h, pronto-socorro em Aracruz, o feriado municipal de 03 de abril, política de incentivos para atração de empresas, municipalização do trânsito e criação da Guarda Municipal.

1. Funcionamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 horas

ALCÂNTARO FILHO: vamos melhorar o atendimento na saúde pública e fazer mais com menos. Aumentar a oferta na saúde, respeitar e valorizar os servidores e a população. O atendimento 24 horas é fundamental.

DR. COUTINHO: somos a favor não somente de manter a UPA do Vila Rica em regime 24 horas, como também estender esse funcionamento à de Barra do Riacho e de garantirmos o pleno funcionamento da UPA de Jacupemba.

EVILASIO COSTA: o que nós temos hoje em Aracruz são unidades de saúde com nome de UPA. Uma UPA de verdade é quase um hospital. Doença não tem hora para acontecer, por isso as UPAS do futuro funcionarão 24 horas.

JONES CAVAGLIERI: as UPAs foram criadas por mim, claro que sou favorável. Temos uma no bairro Vila Rica e outra em Barra do Riacho. Melhoramos e humanizamos o atendimento. Elas fazem parte da Saúde de Aracruz. Deu certo e toda a comunidade está satisfeita.


2. Reestabelecimento do Pronto-Socorro em parceria com a Fundação Hospital Maternidade São Camilo (FHMSC)

ALCÂNTARO FILHO: vamos avaliar com a população, a partir de um planejamento transparente e assertivo, qual a melhor opção para melhorar o atendimento. A nossa missão é ter uma saúde mais humana e eficiente.

DR. COUTINHO: garantiremos o funcionamento do Pronto-Socorro com recursos municipais, mas buscaremos sempre a iniciativa privada como parceira, além de emendas parlamentares que complementam a atuação municipal.

EVILASIO COSTA: a máquina pública é morosa e, quando é administrada politicamente, a coisa se complica ainda mais. Em Aracruz, o Pronto Atendimento 24h é feito pelo Hospital São Camilo, não há nada para ser reestabelecido.

JONES CAVAGLIERI: Pronto-Socorro só pode ter quem tem Centro Cirúrgico. Cuidamos da prevenção. Se preciso, o cidadão é encaminhado ao hospital. Lá compramos serviços de urgência, emergência e cirurgias eletivas. Temos UPA, intermediária entre a US e o PS.


3. Feriado municipal da emancipação política de Aracruz (03 de abril)

ALCÂNTARO FILHO: vamos valorizar a nossa história e cultura. Celebraremos o dia da família aracruzense, com programações artísticas, culturais e esportivas, movimentando a economia e fortalecendo o comércio local.

DR. COUTINHO: somos a favor da manutenção deste feriado, que já faz parte de nossa cultura. No entanto, por meio de nossos projetos de incentivo ao turismo, aproveitaremos melhor essa data para fomentar o comércio local.

EVILASIO COSTA: sou contra. Em abril, estaremos vivendo um período de pós-pandemia, de reconstrução. É tendência mundial reduzir o número de feriados em favor da produtividade e da recuperação econômica.

JONES CAVAGLIERI: para o município, para nós gestores, não vemos nenhuma dificuldade nessa questão. Podemos comemorar no domingo mais próximo o dia 3 de abril, seja antes ou depois.


4. Revisão de incentivos para atrair empresas e gerar empregos

ALCÂNTARO FILHO: vamos criar um plano de atração de novas empresas e ampliação das atuais, a fim de fortalecer a economia, gerando mais emprego e renda, condicionando os incentivos a valorização da mão de obra local.

DR. COUTINHO: revisaremos os incentivos fiscais que estão em andamento e ao criarmos novos, daremos prioridade à geração de empregos com utilização efetiva da mão de obra local, captada e capacitada por meio do nosso projeto “Casa do Futuro”.

EVILASIO COSTA: sou favorável. Uma forma de atrair empreendimentos é incluir Aracruz na área da Sudene. A matéria está parada no Senado, o que revela falta de articulação política da atual gestão. Outra forma é tornar Aracruz uma ZPE.

JONES CAVAGLIERI: nós já fizemos. Na nossa gestão, a Imetame está sendo a primeira empresa beneficiada com redução de impostos. E temos feito outras coisas para atrair investimentos, estamos montando toda a infraestrutura para receber empresas.


5. Funcionamento do Cerco Eletrônico

ALCÂNTARO FILHO: vamos tornar o Cerco Eletrônico e o serviço de videomonitoramento mais eficientes, ampliando a Central Integrada de Segurança Pública. Com tecnologia e inovação, vamos ser a cidade mais segura do Estado.

DR. COUTINHO: faremos a revisão do seu funcionamento nos espelhando em modelos de sucesso, como em Vitória. Enquanto não implementarmos uma Guarda Municipal, esse Cerco será fundamental para garantirmos maior proteção para nossa população.

EVILASIO COSTA: vou manter o Cerco Eletrônico e também ampliar as barreiras de proteção. O que está dando certo será mantido e ampliado. Aracruz já pode ter uma secretaria municipal de Segurança, a partir da extinção ou fusão de algumas secretarias.

JONES CAVAGLIERI: o Cerco Eletrônico foi instituído por nós. Além de Aracruz, só Vitória possui. O Cerco Eletrônico é fundamental para qualquer cidade do país, mas é preciso ter coragem para implantar, porém, com isso reduzimos a criminalidade em 77%.


6. Municipalização do trânsito

ALCÂNTARO FILHO: precisamos municipalizar o trânsito para termos a Guarda Municipal e implementarmos uma gestão inteligente para avançarmos na mobilidade urbana.

DR. COUTINHO: haja vista que deveremos encontrar dificuldades no primeiro ano em função da pandemia, após avaliação das verbas orçamentárias, essa implantação, que será o embrião para a criação da Guarda Municipal, deverá ser de pronto analisada.

EVILASIO COSTA: sou a favor. Acredito que um dos principais objetivos de uma Guarda de Trânsito Municipal é conscientizar e educar as pessoas e, em último caso, multar.

JONES CAVAGLIERI: temos todos os elementos para a municipalização do trânsito e o projeto do estacionamento rotativo. O ideal para o processo seria a Guarda Municipal, mas, podemos utilizar fiscais para controlar o tráfego e autuar carros irregulares.


7. Implantação da Guarda Municipal

ALCÂNTARO FILHO: é mais segurança para o aracruzense. Vamos intensificar o combate ao crime de todas as formas e a Guarda Municipal terá um papel importante. Faremos de Aracruz a cidade mais segura de se viver.

DR. COUTINHO: a criação e a manutenção de uma Guarda Municipal exige a aplicação de recursos significativos. Estimamos em mais de 20% do orçamento municipal, o que inviabiliza a de imediato, no entanto, serão envidados esforços para sua efetivação.

EVILASIO COSTA: sou a favor. Tudo relacionado à proteção social terá o meu empenho. Cidades menores que Aracruz já têm a sua Guarda Municipal com ótimos resultados. Daí a importância de uma gestão técnica, profissional.

JONES CAVAGLIERI: para criar a Guarda Municipal, você tem que ter recursos e planejamento. Todos devem ser funcionários efetivos e treinados. Temos que realizar concurso público e adquirir equipamentos. Estamos avaliando quando poderemos fazer isso.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui