Campus do Ifes em Aracruz doa protetores faciais reutilizáveis ao Hospital São Camilo

Entre outros itens para a segurança dos profissionais da saúde, professores e técnicos de laboratório do Ifes - Campus Aracruz estudam a viabilidade de também produzir abridores para as portas dos hospitais e unidades de saúde

0
52
No último dia 9, servidores do campus Aracruz entregaram 14 protetores faciais à direção do Hospital São Camilo. Foto: Divulgação/Ifes

Professores e técnicos de laboratório do campus do Ifes em Aracruz estão produzindo protetores faciais para serem utilizados por profissionais da saúde que trabalham no combate à Covid-19 no município e região. As primeiras 14 peças confeccionadas foram doadas ao Hospital São Camilo. Mais 180 protetores devem ser entregues a outros hospitais e unidades de saúde nas próximas semanas, de acordo com a previsão da instituição de ensino.

Produzidos por modelagem aditiva (impressoras 3D), os protetores faciais são reutilizáveis. Os responsáveis pela ação são os professores Igor Henrique Beloti Pizetta e Warlen Alves Monfardini e os técnicos de laboratório Allan Loureiro Rosalino e Jackson Ricardo Marcelino Braz.

Warlen Monfardini conta que, entre outros itens para a segurança dos profissionais da saúde, o grupo estuda a viabilidade de também produzir abridores para as portas dos hospitais e unidades de saúde, o que evitaria o contato das mãos com a maçaneta, possibilitando a abertura com o antebraço ou com o braço.

O diretor-geral do Campus Aracruz, Leandro Bitti Santa Anna, destacou que o maior limitante para a produção dos protetores faciais reutilizáveis é a ausência de produtos – elástico; folhas de acetato (de 0,5 mm transparentes; de 0,5mm transparente cristal); filamentos (o material recomendado é o PETG XT, filamento de 1,75mm, mas também existe o ABS e o Pla) – no mercado devido à enorme procura mundial.

“Estamos em busca de parceiros para fornecimento de placas transparentes, que são afixadas na parte frontal dos protetores, além de filamentos e impressoras 3D para ampliação da produção. Caso pessoas físicas ou jurídicas tenham esses equipamentos disponíveis e queiram contribuir com essa ‘corrente do bem’, podem entrar em contato pelo telefone (27) 3270-7800 ou e-mail [email protected]”, pontuou Leandro Bitti.

Campus Aracruz também produzirá álcool 70%
Para contribuir ainda mais no combate ao novo coronavírus, o Ifes produzirá álcool líquido 70% para destinar aos sistemas públicos de saúde. Viabilizada pelo Conselho Regional de Química da 21ª Região (CRQ XXI), a produção ocorrerá nos campi situados em Aracruz e Vila Velha.

Doado pela Companhia de Álcool Conceição da Barra (Alcon), o produto chegou hidratado, na faixa de 92% a 94%, e será diluído a 70%. A previsão é de que sejam produzidos mil litros de álcool líquido para uso na limpeza de superfícies. O Ifes também já começou o processo de compra de insumos para produzir mais dois mil litros de álcool líquido 70% para assepsia das mãos.

Pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação do Ifes, André Romero da Silva conta que a formulação seguirá as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e conterá agentes conservantes e emolientes. Ele destaca ainda que a ideia inicial era produzir o álcool 70% em gel, mas os insumos para este tipo estão em falta no mercado

O diretor-geral do Campus Aracruz, Leandro Bitti Santa Anna, ressaltou a importância da união de toda a sociedade no combate à pandemia do novo coronavírus. “Reforçamos nosso compromisso social alinhados à missão institucional de promover educação profissional, científica e tecnológica pública e de excelência, integrando de forma inovadora o ensino, a pesquisa e a extensão para a construção de uma sociedade democrática, justa e sustentável”.

PUBLICIDADE