BR-101: seis anos de pedágio, 150 milhões de veículos pagantes e 10% de duplicação

Pelo contrato assinado em 2013, metade da rodovia já deveria ter sido duplicada

0
52
Foto: Divulgação

Foram completados, na segunda-feira 18, seis anos de cobrança de pedágio na rodovia BR-101 no Espírito Santo, com os usuários sem terem o que comemorar, pois as duplicações nos trechos de maior volume de tráfego não foram feitas. Até abril deste ano, foram 149.143.009 motoristas pagando a tarifa nas sete praças

Apesar do tráfego diário de quase 70 mil veículos pagantes por dia, somente 46,3 (9,7%) dos 475,9 quilômetros entre o trevo de acesso a Mucuri, no Sul da Bahia, e a divisa com o Rio de Janeiro, foram duplicados. Nos seis anos de cobrança tarifária, segundo consta no site da ECO101, 3 km foram duplicados em Anchieta, 2,7 km em João Neiva, 4,5 km em Ibiraçu, 6,1 km em Iconha (contorno) e 30 km entre Viana e Guarapari, além da construção de viadutos e passarelas.

Pelo contrato assinado em 2013, metade da rodovia já deveria ter sido duplicada. Em seu site, a Concessionária informa que além da nova duplicação, que ocorrerá a partir do trevo de Guarapari (km 335) a Anchieta (km 357,7), também serão entregues, neste primeiro semestre, os 15 quilômetros finais de duplicação de Viana a Guarapari e três novos viadutos, sendo um no entroncamento da BR-101/ES com a BR-262/ES, próximo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Viana, e outros dois em Guarapari, no km 321, em Amarelos, e km 335, na altura do trevo da entrada para a cidade.

De 18 de maio de 2014 a 30 de abril de 2020 (5 anos e 11 meses), 149.143.009 veículos diversos pagaram pedágio nas sete praças da rodovia BR-101 no Estado. Os dados divulgados no site da Concessionária ECO101 não se alteram, ano a ano, mês a mês. Nos 2.173 dias de cobrança, a média é de 68.634 veículos por dia, 2.860 por hora ou 48 por minuto. Neste ano, com a pandemia do coronavírus, o tráfego diminuiu, registrando em abril as passagens nas praças de 1.357.267 veículos.

Os números do tráfego pago estão estáveis, praticamente, desde o início da cobrança, em 18 de maio de 2014, dados que já provocaram dúvidas nos deputados estaduais e federais de que exista manipulação de dados para não duplicar trechos com alto índice de veículos, acionando o “gatilho” previsto em contrato, que prevê a duplicação imediata de trechos com alto índice de tráfego, como entre Fundão e Serra, São Mateus e Linhares e Vitória e Cachoeiro de Itapemirim. A FOLHA DO LITORAL é o único jornal que divulga mês a mês as tabelas de estatísticas do tráfego pago na BR-101.

2.173 dias de cobrança (18/05/2014 a 30/04/2020)
2014 (18/05 a 31/12 – 227 dias): 16.684.170 veículos
2015 (365 dias): 25.960.951 veículos
2016 (366 dias): 24.301.869 veículos
2017 (365 dias): 24.527.340 veículos
2018 (365 dias): 25.101.761 veículos
2019 (365 dias): 25.891.744 veículos
2020 (120 dias): 7.675.174 veículos

Total em 2.173 dias: 149.143.009 veículos
68.635 veículos por dia
2.860 veículos por hora
48 veículos por minuto

Fonte: site da ECO101

PUBLICIDADE